i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
furto de dados

Fraude leva Apple a banir desenvolvedor do iTunes

  • PorDa Redação
  • 11/07/2010 21:04
Prédio da Apple Store de Nova York: vietnamita obteve acesso a dados de usuários | Don Emmert/AFP
Prédio da Apple Store de Nova York: vietnamita obteve acesso a dados de usuários| Foto: Don Emmert/AFP

A Apple divulgou na terça-feira que havia banido um desenvolvedor e suas aplicações, que vi­­nham sendo distribuídas via iTu­­nes App Store, depois de ter constatado que ele havia usado dados obtidos das contas dos usuários e realizado compras fraudulentas em nome deles.

A empresa deu poucos detalhes a respeito do incidente. O de­­senvolvedor em questão é o viet­­namita Thuat Nguyen, e a re­­moção se deu na noite de segunda, depois que alguns usuários se queixaram de que suas contas ha­­viam sido usadas para compras não autorizadas. De acordo com blogs especializados em tecnologia, 42 aplicativos de Nguyen estavam entre os top 50 na categoria "Livros" da App Store.

Trudy Muller, porta-voz da Apple, disse que 400 usuários te­­riam sido afetados. Ela não revelou de que forma as contas fo­­ra usadas, mas afirmou que os servidores da empresa, que abrigam dados de cartão de crédito de milhões de consumidores, estavam intocados. "O iTunes não foi hackeado", disse. Ela afirmou ainda que a Apple decidiu reforçar a segurança do serviço depois do incidente. Como exemplo, os usuários terão de entrar mais vezes com o código de segurança do cartão de crédito.

Segundo Trudy , os desenvolvedores não recebem ne­­nhuma informação pessoal confidencial dos usuários que baixam suas aplicações. Ela recomenda que os usuários cujas contas foram aces­sa­­­das peçam ressarcimento às administradoras de cartão de crédito. De acordo com a Apple, cerca de 225 mil aplicativos estão disponíveis na App Store, com mais de 5 bi­­lhões de downloads realizados.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.