Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 |
| Foto:

Segurança

Rede oferece cadastro próprio ou login direto das mídias sociais

Na comunidade de leitores da Gazeta, o usuário pode compartilhar e "curtir" os comentários, como também seguir os perfis de sua preferência. Na intenção de garantir debates de relevância, porém, a comunidade terá recursos de segurança. Os principais são o cadastro próprio ou login de identificação direto das mídias sociais, a funcionalidade de denúncia de abusos disponível a qualquer comentarista e um filtro de palavras.

O site da Gazeta do Povo passou a contar em dezembro com uma rede social dedicada exclusivamente aos leitores que gostam de comentar as notícias que acompanham. Chamada de Comunidade de Leitores da Gazeta do Povo, a iniciativa permite criar uma conta no site para comentar ou responder às observações dos demais usuários da rede. Todo o conteúdo do site agora está aberto a comentários mediante login (reportagens, blogs e colunas). O acesso pode ser feito via cadastro no site da Gazeta do Povo ou pelas redes sociais, como Facebook, Twitter, Linkedin e Google+. Uma novidade é que os assinantes do jornal recebem um destaque especial na timeline de comentários das matérias.

INFOGRÁFICO: Veja como utilizar as novas ferramentas de interatividade no site da Gazeta do Povo

VÍDEO: Veja como participar e interagir

"O que a Gazeta quer é ampliar o espaço de interação no site. O objetivo é promover um debate de alto nível, porque essa é uma das metas do jornal: fomentar discussão de qualidade", explica o editor de Mídias Sociais e Interatividade da Gazeta, Gladson Angeli. A participação assídua e "agregadora" dos leitores – trazendo mais comentaristas para a rede e promovendo o debate, por exemplo – serão premiadas com badges (selos virtuais de reconhecimento).

A sociabilização de um site contribui para que os comentários dos leitores ganhem valor de conteúdo. Atualmente esse modelo de interatividade é bastante utilizado pelos principais sites de jornais pelo mundo, como New York Times e Huffington Post. Na Gazeta do Povo esse projeto começou a ser discutido e desenvolvido há um ano. "Basicamente, queremos possibilitar que os comentários do nosso leitor ajudem a enriquecer o nosso conteúdo, que já estimula a análise e opinião. O que o nosso leitor pensa é importante para nós e a comunidade", avalia Silvia Zanella, gerente da área de Pesquisa e Desenvolvimento Digital da Gazeta do Povo.

Experiências

Antes de chegar à Comunidade de Leitores, a Gazeta teve outras experiências com o objetivo de aumentar a interatividade com os visitantes do site do jornal. Uma delas está no ar desde 2012: a comunidade do Gaz+, editoria jovem do jornal. Outra experiência ocorreu em junho, quando foi criada uma área especial no site, dentro da editoria de Vida Pública, para que leitores opinassem sobre as manifestações que tomaram as ruas do país. A iniciativa somou cerca de 60 mil acessos e 500 comentários. "A sociabilização é um passo importante para aumentar a nossa conexão com os leitores. Os jornais terão de ser, cada vez mais, plataformas de diálogo com a comunidade", afirma a diretora de redação da Gazeta do Povo, Maria Sandra Gonçalves.

Gazeta do Povo lança rede social dedicada a leitores

Os leitores terão a oportunidade de criar um perfil e sociabilizar ainda mais opiniões sobre o conteúdo do site. Comentar em todas as matérias, trocar ideias com os jornalistas e ajudar, ainda mais, na construção das notícias diárias.

+ VÍDEOS

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]