i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Reforma

Independência do BC deve ser votada em algumas semanas, diz Campos Neto

    • Estadão Conteúdo
    • 22/11/2019 15:36
    roberto campos neto
    O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto.| Foto: Agência Brasil

    O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou que o projeto de independência da instituição deve ser votado "em algumas semanas". A informação foi dada durante um evento na Cidade do México em comemoração dos 25 anos da autonomia do Banco Central mexicano e que tinha, como tema principal, a independência das instituições financeiras.

    Durante seu discurso, Campos Neto disse que o Brasil está muito perto de alcançar a independência jurídica do BC e que os mandatos dos presidentes não vão coincidir com o do presidente da República.

    Campos Neto começou sua apresentação no evento no México contando a história da criação do Banco Central do Brasil, por seu avô, o economista Roberto Campos, em 1964. Ele contou uma história dizendo que Roberto Campos foi conversar com o então presidente do Brasil, Humberto Castelo Branco, sobre a criação do BC brasileiro e ouviu do dirigente: "É importante um BC para ser o guardião do dinheiro", no que Campos respondeu: "Eu sou o guardião do dinheiro".

    Depois, citando as evidências de estudos econômicos em países emergentes, Campos Neto acrescentou que um BC independente produz inflação baixa e estável. "Quando o mercado tem a sensação de que o BC tem credibilidade a curva de juros fica menos inclinada. Quando há percepção de que o BC está perdendo essa credibilidade, os prêmios de risco sobem e a curva empina. Só se consegue flexibilizar política monetária de forma sustentável se houver credibilidade do BC, ressaltou Campos Neto.

    Nesse sentido, Campos Neto disse que a autonomia do BC incentiva o investimento privado. "Implementar a autonomia vai fortalecer esse processo."

    Tecnologia vai mudar o sistema financeiro

    No fim do seu discurso, o presidente do BC, que foi apresentado no evento como um entusiasta das mudanças tecnológicas, falou sobre as transformações que a tecnologia está implementando no sistema financeiro no mundo.

    "Estamos muito perto de importantes transformações na intermediação financeira", disse ele, observando que a tecnologia pode provocar mudanças disruptivas no setor financeiro.

    Campos Neto completou que os governos não são tão rápidos quanto os avanços na tecnologia e, quanto mais independente o BC for, com mais velocidade vai conseguir acompanhar as mudanças tecnológicas.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.