Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, afirmou em seu Twitter que a licença prévia para a usina hidrelétrica de Teles Pires (MT) deve ser concedida nesta segunda-feira.

"Boas notícias: Sai hoje a LP de Teles Pires", disse o presidente da EPE, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, no serviço de microblogs.

Logo depois, em Brasília, Tolmasquim afirmou que além de Teles Pires, a maior das cinco usinas que devem ir à leilão na próxima sexta-feira, dia 17, as licenças prévias de duas usinas do Rio Parnaíba também devem ser concedidas, embora o nome delas não tenha sido especificado.

Três usinas do Rio Parnaíba, no Piauí, estão previstas para entrar no certame: Ribeiro Gonçalves, Estreito Parnaíba e Cachoeira. Além dessas, está prevista a entrada da usina de Sinop (MT) no certame.

As licenças devem ser concedidas pelo Ibama. Representantes do Ibama não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

Os preços máximos por megawatt-hora (MWh) para as cinco novas hidrelétricas vão de 86 reais, para a usina de Ribeiro Gonçalves, a 131 reais, para Estreito Parnaíba, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Vence o consórcio que se dispuser a cobrar menos pela energia que será gerada.

Além das cinco novas usinas, deverão ir à leilão Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e empreendimentos de geração com concessão de sistemas isolados. No caso das PCHs, o preço máximo é de 142 reais por MWh, enquanto para empreendimentos de sistemas isolados é de 104 reais por MWh.

Nesta segunda-feira a Eletrobras afirmou que deve concorrer, por meio de subsidiárias, de todos os cinco lotes do leilão de geração.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]