Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Para fazer um bom uso deste dinheiro extra, o segredo é traçar um bom planejamento: a recomendação é  quitar dívidas ou fazer aplicações. | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
Para fazer um bom uso deste dinheiro extra, o segredo é traçar um bom planejamento: a recomendação é quitar dívidas ou fazer aplicações.| Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

A Receita Federal abriu nesta terça-feira (8) a consulta ao terceiro lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2017. Serão contemplados mais de 2,012 milhões de contribuintes, com a distribuição de R$ 2,8 bilhões. O lote abrange restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2016. O crédito bancário para os contribuintes será realizado em 15 de agosto.

LEIA MAIS sobre finanças, carreira e empreendedorismo

Para fazer um bom uso deste dinheiro extra, o segredo é traçar um bom planejamento. O caminho mais indicado por consultores financeiros é justamente pagar as dívidas, começando por aquelas mais caras, com juros mais altos e que viram uma bola de neve no orçamento. Desta forma, elimina-se, além do grande vilão do orçamento, possíveis restrições nos órgãos de análise de crédito.

LEIA TAMBÉM:Se você não tem urgência de um carro, não financie; veja como planejar a compra

“Outra opção para quem não está com dívidas em atraso é reservar esse dinheiro para pagamentos de tributos anuais à vista e com desconto (como IPVA e IPTU, que chegam no fim do ano)”, afirma o consultor financeiro Jó Adriano da Cruz.

De acordo com Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), quem está com as contas em dia pode utilizar pelo menos parte de sua restituição para poupar. Para isso, é importante ter uma meta, ou seja, um objetivo com valor e prazo, o que irá motivá-lo a continuar guardando dinheiro.

LEIA MAIS: Saiba como garantir uma boa aposentadoria com o Tesouro Direto

“A restituição, assim como outras receitas extras como as contas inativas do FGTS, 13º salário, participação nos lucros e resultados da empresa, bônus e comissões, por exemplo, pode ser direcionada para adiantar o sonho do consumidor “, aponta Domingos.

Aplicações

As aplicações mais sugeridas por consultores financeiros para valores não regulares e inferiores a R$ 600, como costuma ser boa parte das restituições, são os Títulos do Tesouro, que aceitam aplicações de menos de R$ 40, e também a Caderneta de Poupança, que dispensa valores mínimos e tem isenção de IR. Usar o dinheiro para dar um reforço em um plano de previdência privada também é uma boa opção.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]