i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
bancos

Lula defende atuação do BB na África, China e AL

Banco trabalha para transformar os escritórios que mantém em outros países em agências

  • Poragência estado
  • 20/07/2009 15:46

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta segunda-feira (20) o aumento da presença do Banco do Brasil (BB) no exterior. Em reunião com o Conselho Diretor do BB, Lula afirmou que a instituição precisa ter presença física expressiva nos países que são os principais parceiros comerciais do Brasil. Citou como exemplos a América Latina, a África e a China.

Atualmente, o BB trabalha para transformar em agências os escritórios que mantém na Venezuela, México e Uruguai, o que aumenta a perspectiva de negócios nesses países. A transformação deve acontecer ainda em 2009. Na China, o BB mantém um escritório, mas a transformação dele em agência depende das autoridades chinesas.

Segundo relatos de participantes da reunião, realizada no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Lula defendeu, no encontro, a manutenção da estratégia do BB de adquirir outras instituições financeiras, como fez com o Banco Nossa Caixa e o Banco Votorantim.

Falando aos diretores do BB, o presidente defendeu a importância do trabalho dos bancos públicos, em especial o do Banco do Brasil. Comentou que os serviços dessas instituições foram importantes para que o Brasil tivesse condições de enfrentar o auge da crise financeira, fornecendo o crédito que estava escasso no mercado. Lula disse ter "pena" dos países ricos, que não têm bancos públicos fortes. Ele deu como exemplos a Alemanha e os Estados Unidos. O presidente pediu que o Banco do Brasil mantenha a estratégia de ofertar crédito a famílias e empresas.

Ainda de acordo com participantes da reunião, Lula não fez nenhuma cobrança em relação ao comportamento dos juros e spreads no Banco do Brasil.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.