i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Reação

Lula diz que Brasil não aceitará "cartel dos poderosos" contra biocombustíveis

  • PorGlobo Online/ Globo.com
  • 09/07/2007 06:46

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta seguda-feira em seu programa de rádio Café com Presidente, que o país precisa estar preparado contra adversários dos biocombustíveis. Segundo ele, o Brasil não pode abrir mão da defesa do etanol e do biodiesel, uma matriz energética revolucionária já comprovada há 30 anos.

Jornais europeus afirmaram na semana passada que a União Européia não quer o etanol sujo vindo do Brasil e que a plantação de cana-de-açúcar poderia invadir o território da Amazônia. Temos adversários que vão levantar todo e qualquer tipo de calúnia contra a qualidade do etanol, contra a qualidade do biodiesel, disse Lula.

Segundo o presidente, a tecnologia brasileira de biocombustíveis também significa distribuição de renda para países mais pobres.

- Esse é um debate que o Brasil não tem de ter medo. Nós não vamos aceitar outra vez o cartel dos poderosos do mundo tentando impedir que o Brasil se desenvolva, tentando impedir que o Brasil se transforme numa grande nação.

De acordo com Lula, afirmar que a produção de biodiesel pode causar interferência na produção de alimentos é uma coisa totalmente descabida. O presidente ainda negou que a produção de biocombustíveis possa invadir o território da Amazônia.

- Portugal chegou aqui em 1500 e há 470 anos introduziu a cana no Brasil e a cana não chegou na Amazônia por uma razão simples: os portugueses descobriram há muito tempo que na Amazônia não é lugar de plantar cana porque a temperatura não é propícia para isso.

Na semana passada, na Bélgica, o presidente participou como convidado de honra da Conferência Internacional sobre Biocombustíveis, organizada pela Comissão Européia. Ele disse, em seu programa de rádio, que o encontro serviu também para cobrar uma posição mais clara dos países europeus em relação às altas taxas de importação de biocombustível brasileiro.

- É engraçado porque eles cobram impostos do nosso álcool, cobram do nosso biodiesel, mas não cobram do petróleo. (...) Hoje nós temos 20 países que produzem petróleo por 200 países. Com o biodiesel nós vamos poder ter mais de 100 países, ou seja, nós vamos democratizar a produção de combustível no mundo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.