i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
crise financeira

Mantega prevê cenário negativo para economia global

Apesar deste quadro negativo, Mantega avaliou que o Brasil está melhor preparado para enfrentar uma eventual intensificação da crise do que estava em 2008

  • PorReuters
  • 22/08/2011 17:58

A fraqueza de Estados Unidos e Europa deve pressionar negativamente a economia mundial e a disputa dos países pelos mercados globais deve intensificar a guerra cambial, segundo previu o ministro da Fazenda, Guido Mantega, nesta segunda-feira.

"Os Estados Unidos não têm a recuperação que esperávamos; na Europa a coisa está ainda pior por causa da crise aguda da dívida", disse o ministro durante evento em São Paulo. "O resultado é que nos próximos dois anos esses países vão crescer num ritmo lento, pífio, isso se não entrar em recessão."

Nesse cenário, disse Mantega, a disputa pelos mercados internacionais vai se intensificar, implicando na desvalorização forçada das moedas para tentar ganhar competitividade.

"A guerra cambial tende a recrudescer", afirmou.

Apesar deste quadro negativo, Mantega avaliou que o Brasil está melhor preparado para enfrentar uma eventual intensificação da crise do que estava em 2008. Como exemplo, ele citou as reservas internacionais de cerca de 350 bilhões de dólares, o mercado interno forte e o sistema financeiro sólido.

Além disso, Mantega reiterou que o governo está preparado para usar instrumentos para incentivar a economia, caso seja necessário.

"Temos muita bala na agulha para enfrentar uma eventual piora da crise", disse ele.

Como exemplo do vigor da economia brasileira o ministro citou ainda as recentes medidas do governo para conter o ritmo de expansão da economia.

Mantega agregou que o governo está contendo gastos de custeio para permitir mais investimentos e uma possível desoneração tributária. Segundo ele, isso permitirá que o Brasil mantenha crescimento econômico sem pressões inflacionárias.

O ministro assegurou que a meta de inflação deste ano será alcançada. A previsão de Mantega que é a alta mensal média do IPCA seja de 0,3 a 0,4 por cento nos próximos meses.

A meta de inflação para o ano é de 4,5 por cento, com tolerância de dois pontos percentuais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.