São Paulo – O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, rebateu ontem críticas de que só estaria preocupado com as metas de inflação e que esqueceria de garantir as condições para o crescimento econômico.

Em São Paulo, Meirelles usou a metáfora de um time de futebol em que o goleiro seria "bom’’, mas em que "os demais jogadores não fazem gol’’. "Essa reivindicação [sobre o desempenho do time] é mal expressa quando o goleiro é criticado por não fazer gol’’, disse ele após participar de palestra com empresários em São Paulo.

Para Meirelles, para o Brasil crescer é necessária uma combinação de balanço de pagamentos equilibrado, superávit comercial, inflação na meta e relação dívida/PIB em queda. O presidente do BC também rebateu os críticos que pedem uma queda mais rápida da taxa de juros. Ele disse que os juros já caíram e vão continuar a baixar.

No entanto, ele disse que o país precisa manter o compromisso com as metas de inflação e "fazer os sacrifícios’’ necessários.

"Na medida em que a inflação é imprevisível ou instável ou o país não tem compromisso com as metas de inflação, a taxa de juros de qualquer país, inclusive do Brasil, tende a ser alta’’, disse.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]