i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
crise

Merck suspende envio de remédios contra câncer a hospitais gregos

Fabricantes de remédios alertaram líderes da União Europeia no início deste ano sobre fornecimentos para os países afetados pela crise

  • PorReuters
  • 03/11/2012 09:53

A farmacêutica alemã Merck não está mais entregando o medicamento Erbitux, para tratamento do câncer, em hospitais gregos, disse um porta-voz neste sábado, no mais recente sinal de como a crise econômica e orçamentária está afetando a linha de frente dos serviços públicos no país.

Fabricantes de remédios alertaram líderes da União Europeia no início deste ano sobre fornecimentos para os países afetados pela crise. Em junho, a alemã Biotest foi a primeira a parar o envio de medicamentos à Grécia devido a contas que não foram pagas.

Hospitais públicos em alguns dos países mais afetados pela crise da dívida na zona do euro têm tido dificuldade para pagar suas contas, disse o diretor financeiro da Merck, Matthias Zachert, em uma entrevista ao jornal Boersen-Zeitung publicada neste sábado.

Ele disse, no entanto, que a Grécia é o único país onde a Merck parou de fazer entregas.

"Isso apenas afeta a Grécia, onde nós temos tido muitos problemas. É apenas este único produto", disse ele ao jornal.

Um porta-voz da empresa disse à Reuters que a droga em questão é o Erbitux, e que cidadãos comuns ainda podem comprá-lo nas farmácias.

O Erbitux é o segundo medicamento prescrito mais vendido da Merck, com vendas de 855 milhões de euros em 2011, sendo usado para tumores no intestino, cabeça e pescoço.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.