i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
crescimento

Ministro prevê que número de postos de trabalho dobrará em 2010

Esse resultado seria o dobro do registrado em 2009, que foi de 995.110 novos empregos

  • Poragência Brasil
  • 20/01/2010 13:55

O ano de 2010 será o ano melhor em termos de geração de empregos, segundo previu nesta quarta (20) o Ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Ele disse esperar que, neste ano, sejam criados 2 milhões de empregos com carteira assinada, contabilizados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Esse resultado seria o dobro do registrado em 2009, que foi de 995.110 novos empregos. "Continuo acreditando que, em 2010, o Brasil vai viver o seu melhor ano na geração de empregos, vai ser o dobro de 2009", afirmou. A expectativa é de que sejam gerados 100 mil empregos neste mês.

Anteriormente, a estimativa do governo é de que seriam criados 1 milhão de empregos no ano passado. Mas o saldo negativo de mais de 400 mil empregos, em dezembro, derrubou as expectativas. O alto número de demissões em dezembro deveu-se, segundo o ministro, a um crescimento atípico durante os quatro meses anteriores.

"Tivemos quatro meses com saldo de geração de empregos de mais de 200 mil novos postos. Esses quatro meses comparados com qualquer ano da história foram os maiores geradores de emprego. Em dezembro, tem o fim dos contratos temporários, quando essas pessoas acabam sendo demitidas", explicou.

Agosto, setembro, outubro e novembro tiveram saldo positivo de mais de 240 mil novos empregos. Somando o resultado dos quatro meses, o saldo foi de 972.394 empregos, próximo ao do ano de 2003, que foi de 861.014.

Avaliando o desempenho dos oito setores analisados, em dezembro, o setor de serviços obteve o maior saldo, com 500.177 empregos, seguido do comércio, com 297.157 novos empregos. Em terceiro, ficou o setor da construção civil, com saldo de 177.185 postos de trabalho.

O setor que teve o pior saldo foi o extrativo mineral, com 2.036 novos empregos, seguido de serviços de indústria de utilidade pública (saldo de 4.984 postos de trabalho). O terceiro pior desempenho foi o da indústria de transformação, com saldo de 10.865 novos empregos.

Entre as regiões, a Sudeste apresentou o melhor saldo na geração de empregos (476.031), seguida da Região Nordeste (227.376). Na sequência, os desempenhos ficaram em 184.324 empregos (Região Sul), 70.138 empregos (Região Centro-Oeste) e 37.241 empregos (Região Norte).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.