Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, e o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, estão pressionando para que o volume do Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM, na sigla em inglês) seja elevado para 1 trilhão de euros, da previsão inicial de 500 bilhões de euros. A dupla estaria aumentando a pressão para que o governo da Alemanha aprove essa expansão, segundo divulgou hoje a revista alemã Spiegel, em uma versão antecipada da sua última edição. A revista não cita suas fontes.

O artigo afirma que Monti acredita que a expansão do ESM, o fundo de resgate permanente da zona do euro, é uma forma de aumentar a confiança no bloco, o que faria com que os juros do bônus soberanos europeus caíssem. O premiê italiano já teria informado o governo alemão sobre seus planos, e tem o suporte de Draghi.

O presidente do BCE tem sugerido recentemente que os fundos não utilizados da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês) sejam colocados a disposição do ESM, que deve entrar em vigor no meio deste ano. Isso elevaria o volume do ESM para cerca de 750 bilhões de euros. As informações são da Dow Jones.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]