i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Fintechs

Nubank tem prejuízo de R$ 39 milhões no primeiro semestre de 2017

Anualizado, o prejuízo é 36% menor que o registrado em 2016, ano em que o Nubank perdeu R$ 122 milhões

  • PorRodrigo Ghedin
  • 30/08/2017 12:06
 | DivulgaçãoDivulgação
| Foto: DivulgaçãoDivulgação

O Nubank fechou o primeiro semestre de 2017 com receita total de R$ 236,8 milhões, valor que, anualizado, representa um aumento de 167,5% em relação a 2016. O forte crescimento, combinado a uma redução nos custos e despesas operacionais, fez com que a empresa perdesse menos dinheiro — R$ 39 milhões no semestre.

SIGA @gpnovaeco no Twitter

LEIA notícias de negócios e tecnologia

A redução do prejuízo é fruto de um aumento menor nos custos e despesas operacionais. Segundo o Nubank, esse aumento foi 65% menor em relação a 2016, ano em que a empresa fez grandes investimentos, incluindo a mudança para a nova sede, um prédio inteiro no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

O prejuízo no semestre foi de R$ 39 milhões, valor que, anualizado, é 36% menor que o registrado ano passado, quando perdeu R$ 122 milhões. A anualização dos números semestrais consiste em dobrá-los para que sejam comparáveis a todo o ano de 2016.

Regulamentação e futuro

No dia 18 de maio, o Nubank passou a ser classificado como instituição de pagamento pelo Banco Central. Segundo a empresa, “quando essa regulamentação saiu já estávamos operando como instituição de pagamento, e de acordo com os seus termos, poderíamos continuar operando normalmente enquanto o Banco Central processava os pedidos de autorização”.

A nova regulamentação, ainda de acordo com o Nubank, não mexe na operação, mas impõe novas exigências, como a divulgação de balanços semestrais. Até o ano passado, o Nubank divulgava balanços anuais.

Em nota, Gabriel Silva, CFO do Nubank, disse que a empresa está muito satisfeita com a evolução dos resultados, frutos de maior eficiência: “Continuamos gerando eficiência pela maturação de nossas safras de clientes, que se tornam rentáveis conforme o custo inicial de cada uma é diluído pela curva crescente de receita”. Segundo o executivo, a empresa tem crescido em torno de 10% ao mês.

Existe a expectativa de que o Nubank vá expandir sua operação num futuro próximo com o lançamento de produtos diferentes do cartão de crédito. Recentemente, o Nubank Rewards, programa de benefícios atrelado ao cartão de crédito, foi disponibilizado a toda a base de clientes. Ele custa R$ 19,90 ao mês.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.