Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O número de falências requeridas por empresas no Brasil, em fevereiro, chegou a 134, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira pela Serasa Experian, empresa especializada em análise de crédito. Esta é a segunda alta mensal consecutiva. Em janeiro, 131 falências foram requeridas e, em dezembro, 124. Entre os pedidos de falência, 94 partiram de micro e pequenas empresas, 34 de médias empresas e apenas 6 de grandes empresas.

O número de falências decretadas e de recuperações judiciais requeridas em fevereiro também aumentou. Foram 64 falências decretadas no último mês ante 41 em janeiro. Do total, 60 foram de micro e pequenas empresas, 2 de médias e 2 de grandes. As recuperações judiciais requeridas aumentaram de 23 em janeiro para 32 em fevereiro. Desse total, 23 eram de micro e pequenas empresas, 7 de médias e 2 de grandes. Na comparação do primeiro bimestre de 2011 em relação ao mesmo período de 2010, todos os indicadores (falências requeridas, decretadas e recuperações judiciais requeridas) caíram.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o aumento mensal no número de falências requeridas e decretadas é reflexo da política monetária restritiva para controle da inflação e desaceleração da economia. Para a entidade, o crédito mais caro e os juros mais altos têm impacto negativo sobre as empresas, principalmente entre as menos capitalizadas. A Serasa Experian avalia ainda que, nos próximos meses, a situação das empresas estará sujeita às medidas de aperto monetário do governo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]