i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleições 2018

O que dizia o plano de governo de Bolsonaro sobre Petrobras e preços dos combustíveis

  • 23/02/2021 14:33
O então candidato à presidência Jair Bolsonaro, em 2018: plano de governo defendia preços dos combustíveis alinhados ao mercado internacional, com mecanismo de hedge para suavizar oscilações.
O então candidato à presidência Jair Bolsonaro, em 2018: plano de governo defendia preços dos combustíveis alinhados ao mercado internacional, com mecanismo de hedge para suavizar oscilações.| Foto: Marcelo Andrade/Arquivo/Gazeta do Povo

O plano de governo que Jair Bolsonaro registrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2018 dedicou três de suas 81 páginas para a área de petróleo e gás. No capítulo, o então candidato à Presidência criticava a regulação "orientada pelo estatismo" adotada após a descoberta do pré-sal e defendia que os preços dos combustíveis acompanhassem o mercado internacional, com mecanismos de "hedge" para suavizar flutuações de curto prazo.

Hoje, às vésperas de completar 26 meses de mandato, Bolsonaro diz que "tem muita coisa errada" na Petrobras, estatal que domina o setor e em tese pratica a política de preços defendida naquele plano de governo – mas sem auxílio de mecanismos de hedge, algo que o governo não formalizou até hoje.

Embora repita que não vai interferir na Petrobras nem em sua política de preços, Bolsonaro decidiu trocar o comando da petroleira. Quer substituir o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, pelo general Joaquim Silva e Luna, atual diretor brasileiro de Itaipu. Segundo Bolsonaro, o militar "vai dar uma arrumada" na Petrobras e, de agora em diante, haverá "transparência e previsibilidade" nas definições de preço.

Castello Branco é um egresso da escola de Chicago que foi indicado ao cargo pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, espécie de fiador do liberalismo econômico no governo e mentor de boa parte do que está escrito na proposta de governo de 2018.

Aquele plano, batizado de "O caminho da prosperidade", dizia o seguinte em sua página 74: "Os preços praticados pela Petrobras deverão seguir os mercados internacionais, mas as flutuações de curto prazo deverão ser suavizadas com mecanismos de hedge apropriados". "Hedge" (cobertura, salvaguarda) é a forma como o mercado financeiro se refere a instrumentos para absorver variações muito fortes em cotações de ativos.

A atual política de preços da companhia de fato acompanha as cotações internacionais do petróleo, mas não com a mesma velocidade desejada pelos concorrentes privados. Até poucos dias atrás, eles reclamavam que a defasagem em relação ao custo dos derivados importados impedia a livre concorrência no Brasil. A petroleira diz que o prazo para "aferir a aderência" do preço local ao internacional é de 12 meses, considerado elevado por parte do mercado.

De sua parte, o governo nunca criou o prometido mecanismo de hedge, embora recentemente o vice-presidente Hamilton Mourão tenha tocado no assunto. Ele defendeu a criação de um fundo soberano, formado com recursos de royalties do petróleo, que seria usado para amortecer aumentos.

Programa defendia venda de ativos da Petrobras para estimular concorrência

Além de propor o alinhamento de preços ao mercado internacional, o candidato Bolsonaro propunha a privatização de boa parte das atividades da Petrobras para, assim, estimular a concorrência.

"Deveremos promover a competição no setor de óleo e gás, beneficiando os consumidores. Para tanto, a Petrobras deve vender parcela substancial de sua capacidade de refino, varejo, transporte e outras atividades onde tenha poder de mercado", dizia o texto protocolado no TSE.

Essa parte do programa está em plena execução. Ainda no governo Temer, a Petrobras começou a se desfazer de ativos e neste momento tem oito refinarias à venda, entre outros empreendimentos. Analistas temem, no entanto, que o episódios recentes desestimulem investidores a adquirir ativos da petroleira, em especial as unidades de refino.

Plano mencionava rediscussão dos tributos estaduais sobre os combustíveis

Mais adiante, o plano de governo mencionava uma questão que é uma das obsessões do atual presidente: "Na formulação do preço da energia, inclusive dos combustíveis, há uma forte influência dos tributos estaduais, que precisará ser rediscutido entre todos os entes federativos, com o objetivo de não sobrecarregar o consumidor brasileiro".

Na semana retrasada, Bolsonaro enviou ao Congresso um projeto de lei para alterar a forma de cobrança do ICMS, imposto estadual que responde por boa parte dos preços dos combustíveis, com peso maior que o dos tributos federais.

O plano de governo não fazia referência à redução de tributos federais para baratear os combustíveis. A medida, no entanto, foi anunciada por Bolsonaro na última quinta-feira (18). Ele prometeu reduzir PIS e Cofins do diesel por dois meses e zerar em definitivo a tributação do gás de cozinha.

Abaixo, a íntegra do plano de governo apresentado por Bolsonaro em 2018:

9 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 9 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • T

    Thomas Kiss

    ± 11 horas

    O mercado sempre terminará por se auto regular... por mais que a política interfira. Mas, se houver que aplicar “hedges” , tem que entender como irão proteger as volatilidades e flutuações que são inerentes ao mercado. No Brasil isso envolve a questão tributária e esse sim é um problema sério a tratar. Além disso, não acho que os recentes eventos desestimulam investidores a comprar ativos da PB. Quando as térmicas e outros “non-core assets” estiverem bem baratinho, aí é que o pessoal vai comprar mesmo!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • M

      Mello

      ± 15 horas

      No geral era um bom plano de governo, meio utópico considerando como funciona Brasilia mas era um norte a ser seguido. Em meio a picuinhas, crises tolas e pandemia esse norte se perdeu, espero (torço e rezo) que retomem logo. E chega de populismo!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • F

        Fernando Cavalcante

        ± 15 horas

        O colunistinha chinfrim e seus comparsas esquerdistas não vão conseguir manietar este presidente. Ora falam da liturgia do cargo, do comportamento inadequado, das palavras grosseiras. Agora apelam para uma suposta contradição, uma suposta traição às suas promessas de campanha. Não conseguirão. A esmagadora maioria da população apoia a troca do presidente da Petrobras. E mais: não houve alteração dos preços dos combustíveis.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        2 Respostas
        • A

          Adilson Salvadori

          ± 14 horas

          Meu caro, Esquerdista é esse presidente! Votei no 17, mas parece que foi no 13. Acorda, enquanto é tempo ainda. Fomos enganados!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

        • L

          Luca

          ± 15 horas

          Muuu

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

      • A

        AMAURI

        ± 15 horas

        Plano de governo?

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • R

          RLNP

          ± 16 horas

          Nossos políticos, em geral, são inacreditáveis: não se pode acreditar neles!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • B

            Bruno Santos Teles

            ± 16 horas

            bem, o Bolso pode alegar que não tinha hedge

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • A

              ALESSANDRO ALONSO FERREIRA CALU

              ± 16 horas

              Interessante comparação!

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              Fim dos comentários.