Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O fluxo cambial em abril continua em ritmo bem menos intenso que nos meses anteriores de 2011. De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira pelo Banco Central (BC), as entradas de divisas neste mês, até o último dia 15, superaram as saídas em US$ 605 milhões. No primeiro trimestre deste ano, a média mensal do fluxo foi de US$ 11,9 bilhões. Nos 11 primeiros dias úteis de abril do ano passado, o desempenho foi negativo em US$ 977 milhões.

Na primeira quinzena deste mês, a desaceleração do ingresso de moeda estrangeira no país se deu basicamente por conta do fluxo financeiro, que ficou negativo em US$ 277 milhões no período, com entradas de US$ 19,295 bilhões e saídas de US$ 19,571 bilhões. É nesse grupo que são contabilizadas, por exemplo, as operações de crédito externo, que passaram a ser taxadas em 6% de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nos financiamentos com prazo de até dois anos. Era o financeiro que vinha puxando os elevados ingressos de divisas no primeiro trimestre. No segmento comercial, o fluxo no mês está positivo em US$ 881 milhões, com exportações de US$ 8,942 bilhões e importações de US$ 8,061 bilhões.

Considerando-se somente a semana passada, o fluxo cambial foi positivo em US$ 618,6 milhões. O fluxo financeiro teve resultado negativo de US$ 356,5 milhões, com entradas de US$ 8,724 bilhões e saídas de US$ 9,080 bilhões. O segmento comercial, por sua vez teve superávit de US$ 975,1 milhões, com exportações de US$ 4 382 bilhões e importações de US$ 3,407 bilhões.

Reservas

O BC informou ainda que as intervenções feitas no mercado à vista de câmbio elevaram as reservas em US$ 4,574 bilhões em abril, até o dia 15. Já as compras no mercado a termo tiveram impacto de US$ 440 milhões.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]