Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A necessidade de uma política pública que motive o micro e pequeno empresário a entrar na formalidade foi uma das principais discussões do primeiro dia da 15.ª Convenção Anual da Faciap, em Foz do Iguaçu. Segundo Bruno Quick, gerente da Unidade de Políticas Públicas do Sebrae, o modelo brasileiro para o contribuinte se esgotou. O ambiente desfavorável para a formalização dos negócios e o crescimento das empresas, disse, também levam à baixa competitividade empreendedora. "A Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas é uma oportunidade para mudar essa situação", afirmou. Hoje os empresários reunidos em Foz discutem sobre situação tributária, cenário econômico brasileiro e movimento pela cidadania.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]