i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
IGP-M

Alimentos ainda provocam deflação, mas combustíveis já pressionam

  • PorGlobo Online
  • 20/09/2005 07:04

Mesmo tendo apresentado deflação de 0,54% na segunda prévia de setembro, período que compreende os dias 21 de agosto e 10 deste mês, o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) divulgado nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas já sinaliza a pressão do aumento dos combustíveis sobre o índice.

No Índice de Preços por Atacado (IPA-M), um dos subgrupos do IGP-M - que variou -0,73% na segunda prévia de setembro, ante -0,64%, em igual período de agosto - o item Óleos Combustíveis apresentou variação de -3,29% para 3,87% no período. Outro item, Querosene para motores, também pulou de 1,29% para 5,33%.

No entanto, os alimentos continuaram sendo os principais responsáveis pela deflação no índice geral. Dentro do IPA, que contribui com 60% para a formação do IGP-M, o item Feijão passou de -8,96% para -15,90% no período, enquanto que Ovos a variação foi ainda mais expressiva: de -3,30% para -13,21%.

Os outros dois subgrupos do IGP-M registraram as seguintes variações na segunda prévia de setembro: o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M), com peso de 30% na formação do IGP-M, passou de -0,28%, em agosto, para -0,27%; e o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M), com peso de 10%, não apresentou variação em setembro. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,03%.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.