Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

Portas e acessórios

Pormade Portas é a melhor empresa de porte médio para trabalhar no Paraná

Indústria de União da Vitória apostou em feedback para alinhar os funcionários aos valores da empresa

  • Anna Simas Orgis, especial para a Gazeta do Povo
Cerca de 600 funcionários da Pormade integram grupos de voluntariado que fazem interface entre a empresa e instituições assistenciais, como a Rede Feminina de Combate ao Câncer. | Divulgação Pormade
Cerca de 600 funcionários da Pormade integram grupos de voluntariado que fazem interface entre a empresa e instituições assistenciais, como a Rede Feminina de Combate ao Câncer. Divulgação Pormade
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O salto da 3.ª posição em 2016 para a 1.ª neste ano no ranking do Great Place to Work não aconteceu à toa para a Pormade, empresa de União da Vitória. Ela ouviu os colaboradores e criou um sistema formal de avaliação que permite que, após saber como anda seu desempenho, o funcionário possa melhorar , garantindo seu crescimento e satisfação pessoal.

O gerente de Recursos Humanos, Rafael Jaworski, explica que muitos empregados dedicados às vezes não conseguiam entregar o que a empresa queria por não saberem exatamente quais eram seus erros e acertos. Com um feedback detalhado e regular, a mudança no trabalho foi visível e também permitiu que alguns cortes no quadro de funcionários fossem evitados.

“É uma possibilidade para que cada um saiba as expectativas da empresa, alinhe-se a ela e assim consiga prosperar de verdade aqui dentro”.

Outro fator que ajuda no alinhamento entre empresa e empregado é quando as famílias dos colaboradores vêm para dentro da companhia. Um dos projetos responsáveis por isso é o de “Inclusão Digital” que, em parceria com uma universidade local, consegue oferecer aulas gratuitas de informática para 250 funcionários e dependentes. A Pormade acredita que o retorno de produtividade é proporcional ao que ela oferece aos seus profissionais.

Assim, quem ingressa no quadro de funcionários e ainda não concluiu o ensino fundamental ou médio tem a chance de fazê-lo no próprio local de trabalho. É uma parceria formada entre a indústria e a Secretaria de Educação de Santa Catarina, que é o estado que faz divisa com a cidade. Além disso, há também a possibilidade de receber uma bolsa para cursar um ensino técnico, graduação e pós. “Tem gente que entrou aqui sem o ensino fundamental e agora tem até MBA”, comenta Jaworski.

Essa possibilidade de crescer na empresa acaba sendo também uma forma de estímulo para que esse desenvolvimento chegue à comunidade. Muitos funcionários integram grupos de voluntariado que fazem interface entre a Pormade e instituições assistenciais, como a Rede Feminina de Combate ao Câncer. São quase 600 funcionários engajados com as causas de União da Vitória.

Novidade

Este ano a Pormade Portas também entrou no mercado de vendas online de portas. Para lidar com a novidade, muitos colaboradores passaram a se preocupar com inovação e começaram a propor projetos e novas ideias. Em setembro, o Festival de Problemas e Inovações, o primeiro da indústria, recebeu 35 propostas de ações para melhorar as vendas pela internet. Foi um número surpreendente que mostrou o quanto funcionários e empresa estão conectados.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE