i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
levantamento

PR, SP ou SC? Ranking lista os estados mais competitivos do país

Ranking nacional foi divulgado esta manhã (19) e tem São Paulo na liderança

  • PorLívia Inácio
  • 19/09/2016 14:00
 | Albari Rosa/Gazeta do Povo
| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Dados do mais recente levantamento do Centro de Liderança Pública (CLP), divulgado na manhã desta segunda-feira (19), apontam que o Paraná é o segundo estado mais competitivo do Brasil. O ranking foi feito pela consultoria britânica Economist Intelligence Unit em parceria com a Consultoria Tendências para analisar a competitividade no país.

Para a elaboração da lista, liderada por São Paulo, os 26 estados brasileiros e o Distrito Federal foram avaliados sob 65 aspectos, agrupados em 10 pilares: educação, eficiência da máquina pública, capital humano, infraestrutura, inovação, sustentabilidade social, potencial de mercado, solidez fiscal, segurança pública e sustentabilidade ambiental.

LEIA MAIS: confira os indicadores dos cinco estados mais competitivos

O Paraná obteve 76,9 pontos na escala de 0 a 100, sendo um dos 13 estados acima da média brasileira, de 50,2. O bronze do ranking foi de Santa Catarina (74,3). O Distrito Federal (66,8) e o estado do Mato Grosso do Sul (65,1) ficaram com o quarto e o quinto lugar, respectivamente. Os menores números foram dos estados do Alagoas (15,9), Sergipe (28,5), Acre (32), Piauí (34,1) e Maranhão (34,3).

Vice-liderança

O Paraná obteve boas notas nos principais indicadores elencados pelo levantamento, com o segundo posto da pontuação geral. No fator segurança pública, ficou em primeiro, com 100 pontos, e foi vice-líder do fator sustentabilidade ambiental, com 96. Além disso, ficou em terceiro lugar em sustentabilidade social (89,6) e eficiência da máquina pública (99,6).

Com 83,2 pontos em educação, o estado ocupou o 4º lugar na categoria. Também levou o 5º em solidez fiscal (73,9), infraestrutura (65) e inovação (58,1) e o 9º em capital humano (55,1). A menor nota foi a de potencial de mercado (30,3) que colocou o Paraná em 17º lugar neste quesito.

Ascensão

A entrada do Paraná em uma das três primeiras posições do ranking pode ser explicada por várias mudanças em comparação ao ano passado. De lá para cá, o estado subiu posições em quatro dos 10 pilares pesquisados: sustentabilidade (1), educação (1), solidez fiscal (1) e eficiência da máquina pública (2). Segundo o estudo, a boa classificação em tratamento de esgoto e serviços urbanos e nos indicadores de deficit carcerário e segurança patrimonial estão entre as razões dos bons índices em 2016.

Em contrapartida, o estado caiu três postos em infraestrutura, dois em capital humano e 10 em potencial de mercado. Outra notícia não tão boa para os paranaenses foi o desempenho de Santa Catarina nos níveis do Ideb, Pisa e Ioeb. Com bons indicadores, o vizinho avançou no ranking tomando o terceiro lugar em educação, que era do Paraná.

Lançamento

Organizado pela quinta vez, o Prêmio Excelência em Competitividade busca reconhecer os estados que mais se destacam em perspectivas estratégicas para a competitividade no Brasil e comparar o contexto brasileiro ao dos países desenvolvidos. Um dos objetivos dos dados levantados é incentivar o gestor público a definir as prioridades do seu estado e ao mesmo tempo possibilitar ao setor privado um melhor estudo de alocação de seus investimentos.

O lançamento da edição deste ano começou esta manhã (19) com a presença do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, para discutir os desafios de competitividade enfrentados pelo Brasil daqui para frente. Também está previsto para o evento um debate entre os governadores sobre formas de atrair investimentos por meio do equilíbrio fiscal.

Confira os indicadores dos cinco estados mais competitivos do Brasil

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.