i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Pesquisa

Preço da cesta básica cai 5% em Curitiba em julho, diz Dieese

Tomate, que chegou a registrar alta de 16,62% este ano, lidera a lista dos produtos com as maiores quedas d preço da cesta básica

  • PorAngieli Maros
  • 06/08/2013 11:29
Tomate puxa queda do preço da cesta básica em Curitiba em julho de 2013 | Aniele Nascimento/ Agência de Notícias Gazeta do Povo
Tomate puxa queda do preço da cesta básica em Curitiba em julho de 2013| Foto: Aniele Nascimento/ Agência de Notícias Gazeta do Povo

Pelo segundo mês consecutivo, o valor da cesta básica caiu em Curitiba. Em julho, o preço da ração alimentar essencial mínima para um trabalhador passou de R$ 294,50 para R$ 279,66, o que representa uma queda de 5,04% em comparação com o mês anterior. Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos (Dieese) e foram divulgados nesta terça-feira (6).

Apesar da queda, o custo da alimentação básica para uma pessoa em Curitiba ficou R$ 11,66 mais caro do que o registrado no mesmo mês do ano passado. O valor acumulado no período de 12 meses ficou em 4,35%. Já entre os sete primeiros meses 2013, o acumulado é de 3,08%.

O tomate – que chegou a registrar alta de 16,62% este ano – está no topo do ranking dos produtos que puxaram a desaceleração do preço da cesta básica na capital em julho. O preço da fruta ficou 38,39% mais barato. Entre os demais itens analisados e que registraram queda no preço também estão a batata (-19,10%), o açúcar (-3,24%) e o arroz (-0,91%).

Em contrapartida, leite, feijão e carne foram os produtos que mais encareceram em comparação com o mês de junho, registrando alta de, respectivamente, 3,02%, 2,90% e 2,52%. Café e óleo de soja permaneceram com custos estáveis, sem apresentar oscilação no preço durante o período.

O preço da ração alimentar essencial no mês de julho representou um custo diário de R$ 9,32. Com isso, um trabalhador residente em Curitiba e que ganhe o salário mínimo precisou trabalhar 90h45 de uma carga horária mensal estipulada em lei de 220 horas para pagar a cesta básica.

Família

Para uma família curitibana formada por um casal e duas crianças, o custo da ração alimentar essencial foi de R$ 838,98, sendo necessário 1,24 salário mínimos somente para satisfazer as necessidades do trabalhador e sua família com alimentação no mês de julho.

De acordo com a pesquisa, para atender as suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, o trabalhador curitibano deveria ter recebido no mês passado um salário mínimo de R$ 2.750,83.

Nacional

Em julho, todas as 18 capitais em que o Dieese realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica apresentaram queda no preço do conjunto de gêneros alimentícios essenciais. A última vez em que houve recuo no preço da cesta em todas as localidades acompanhadas foi em maio de 2007, quando o levantamento era realizado em 16 cidades. As retrações mais significativas, em julho, foram registradas em Brasília (-8,86%), Florianópolis (-7,61%), Porto Alegre (-7,06%) e Goiânia (-7,00%).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.