i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mercado financeiro

Preço do barril de petróleo sobe mas fecha abaixo de US$ 50

Apesar dos ganhos desta sexta-feira, os futuros de petróleo encerraram a semana com uma queda acumulada de 12% da Nymex

  • PorAgência Estado
  • 21/11/2008 16:44

Os contratos futuros de petróleo romperam uma seqüência de cinco fechamentos negativos seguidos nesta sexta-feira (21) e fecharam em leve alta, embora tenham permanecido abaixo de US$ 50 por barril pelo segundo dia consecutivo. Um ataque contra um oleoduto na Turquia e as perspectivas de um corte na oferta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) permitiram ao mercado deixar de lado, pelo menos por hora, as preocupações relacionadas com a demanda.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo para janeiro subiram US$ 0,51 (1,03%) e fecharam a US$ 49,93 por barril. Incluindo as transações do sistema eletrônico Globex, a mínima foi de US$ 48,25 e a máxima de US$ 51,12.

Na ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para janeiro subiram US$ 1,11 (2,31%) e fecharam a US$ 49,19 por barril. A mínima foi de US$ 47,40 e a máxima de US$ 50,14.

Os futuros de petróleo oscilaram dentro de margens estreitas, ao redor de US$ 50 por barril, com os contratos avançando para território positivo no final da sessão viva-voz, em reação aos informes sobre um ataque contra o oleoduto Kirkuk-Ceyhan, o principal canal de escoamento do petróleo iraquiano até o terminal de exportação do porto de Ceyhan na Turquia. No dia 29, a Opep vai se reunir no Cairo, quando o grupo pode implementar um novo corte na produção.

O ataque ao oleoduto e a aproximação do encontro da Opep trouxeram de volta as ameaças à oferta da commodity ao mercado, que nas últimas semanas estava somente focado sobre o enfraquecimento da demanda global. Por causa dos temores relacionados a uma recessão global, os contratos de petróleo acumulam uma queda de quase US$ 100 por barril desde julho.

Apesar dos ganhos desta sexta-feira, os futuros de petróleo encerraram a semana com uma queda acumulada de 12% na Nymex, que reflete a perspectiva econômica negativa para os próximos meses. As informações são da Dow Jones.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.