i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
China

Premiê chinês pede confiança às empresas para enfrentar crise

  • PorReuters
  • 23/11/2008 20:57

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, pediu às empresas nacionais que mantenham sua confiança em lidar com a crise financeira mundial, durante uma visita ao delta do Rio Yangtsé - região rica, mas dependente de exportações -, informou neste domingo (26) a agência de notícias estatal Xinhua.

A China está tentando aumentar o consumo doméstico para compensar a queda na demanda por exportações do país, da qual sua economia depende fortemente. A Província de Zhejiang, visitada por Wen, bem como o centro financeiro do país, Xangai, são conhecidos por seus empreendedores privados.

A manutenção da confiança das empresas é uma "arma poderosa para lidar com os efeitos adversos da turbulência econômica mundial e a instabilidade financeira", disse Wen, durante um giro pelas empresas que produzem em larga escala e por empreendedores privados locais.

"Deve ser dada grande importância às dificuldades e desafios enfrentados pelas empresas privadas e definidas mais políticas de apoio a elas para criar um ambiente seguro para seu desenvolvimento", disse ele.

Wen encorajou os envolvidos em negócios em Yiwu, um centro da indústria do vestuário, a se concentrarem no mercado interno e também fortalecer sua posição no exterior.

A China já concedeu alguma ajuda a fabricas de vestuário em dificuldades, ao restabelecer alguns abatimentos fiscais sobre exportações.

A visita do primeiro-ministro ao delta do Yangtsé ocorreu no momento em que Shandong, uma outra província costeira com empresas importantes, anunciou uma redução de quase 3 por cento nos indicadores de emprego no fim de setembro, disse a Xinhua em um outro artigo.

"A desaceleração da economia causada pelo derretimento financeiro mundial tem outros impactos negativos sobre os legítimos direitos dos trabalhadores", afirmou um porta-voz da federação provincial de sindicados, citado pela Xinhua. Ele mencionou a redução na taxa de aumentos salariais e um número crescente de disputas trabalhistas.

Shandong tem o segundo mais elevado PIB da China, perdendo apenas para a província de Guangdong (Cantão), no sul.

Wen fez um chamado às grandes empresas para que efetuem fusões ou se reestruturem, eliminem capacidade de produção ociosa e elevem investimento em pesquisa e desenvolvimento.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.