Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), a prévia da inflação oficial do país, voltou a acelerar, com alta de 0,53% em setembro, acima da taxa de variação de 0,27% de agosto, segundo dados divulgados nesta terça-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a maior expansão para esse mês desde 2003.

Com isso, a taxa acumulada no ano subiu a 5,04%, bem acima do resultado de igual período do ano anterior (3,53%). Já a taxa acumulada em 12 meses subiu a 7,33%, a maior desde junho de 2005, quando esse indicador registrou 7,72%.

Alimentos e bebidas foi o grupo de produtos que exerceu a maior pressão para a alta do IPCA-15 em setembro, já que respondeu por 0,17 pontos percentuais da variação de 0,53%. A inflação de transportes teve a segunda maior contribuição com 0,13 pontos.Vários alimentos ficaram mais caras em setembro, sendo os principais reajustes: açúcar cristal (4,72%) e refinado (4,59%), leite pasteurizado (2,64%), frango (2,51%), carnes (1,79%) e arroz (1,74%).

Mas foi a inflação das passagens aéreas que, individualmente, exerceu a maior pressão na alta do IPCA-15. Com aumento médio de 23,40% no mês, ante queda de 5,91% em agosto, a passagem aérea respondeu por 0,09 ponto percentual da variação de setembro.

Com a forte alta de preços em setembro, o IPCA-E (IPCA-15 acumulado nos meses de julho, agosto e setembro) chegou a 0,90%, bem acima do resultado de igual período de 2010 (0,17%).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]