i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Impostos

Previdência recolhe R$ 133 bilhões

  • 19/01/2007 19:45

Brasília – Impulsionada pelo crescimento da massa salarial e por uma fiscalização mais rigorosa nas empresas, a arrecadação da Previdência Social teve no ano passado um crescimento real de 10,35% e atingiu R$ 133,137 bilhões, ante R$ 115,896 bilhões em 2005. Entre novembro de 2005 e novembro último, a massa salarial cresceu 11,39%, segundo o IBGE.

O salto foi influenciado ainda pelo resultado recorde em dezembro, quando a receita da Previdência aumentou 7,68% em relação ao mesmo mês de 2005 e atingiu a marca de R$ 17,731 bilhões. Em 2005, a arrecadação de dezembro havia ficado em R$ 15,966 bilhões.

O diretor de Fiscalização da Secretaria de Receita Previdenciária, Carlos Alberto Stringari, explicou que o resultado de dezembro foi influenciado pelo pagamento do 13.º salário. Além da questão sazonal, a Previdência registrou nesse mês crescimento de 15,10% da contribuição de 11% que incide sobre aposentadorias e pensões de valor superior a R$ 1.440.

Stringari estimou que, em 2007, a receita da Previdência Social deverá ter um aumento real de 10%. Para o crescimento, contribuirão o aumento do valor do salário mínimo e a expansão maior do Produto Interno Bruto (PIB). Na outra ponta, a entrada em vigor do Super Simples deverá gerar perda de receita.

O aumento das receitas no ano passado, de acordo com o diretor, teve também a ajuda do aumento da eficiência na cobrança das dívidas dos estados e municípios com a Previdência Social. "A falta de pagamento de parcelas da dívida renegociada passou a gerar no ano passado o bloqueio automático dos repasses da União", explicou. Apesar disso, a medida não conseguiu zerar a inadimplência dos estados e municípios.

No ano passado, estas receitas tiveram um incremento real de 12,06%. Com isso, o total arrecadado dos estados e municípios passou dos R$ 5,2 bilhões para R$ 6 bilhões. As receitas geradas pela cobrança da contribuição de 11% sobre aposentadorias e pensões, por sua vez, subiram 15,93%, de R$ 7,4 bilhões, em 2005, para R$ 8,9 bilhões no ano passado. Apesar do crescimento da arrecadação, a Previdência Social terminou 2006 ainda com déficit em sua contas em função do aumento das despesas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.