i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Arrecadação

Previdência terá déficit menor em 2008, diz ministro

  • PorAgência Estado
  • 23/09/2008 17:51
Segundo o ministro da Previdência Social o déficit nas contas do INSS será menor do que em 2007 | Agência Câmara
Segundo o ministro da Previdência Social o déficit nas contas do INSS será menor do que em 2007| Foto: Agência Câmara

O ministro da Previdência Social, José Pimentel, previu um déficit de R$ 38 bilhões nas contas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em 2008. Segundo ele, a estimativa é menor do que a previsão de R$ 44 bilhões incluída no Orçamento da União. "Foi um erro saudável", destacou o ministro, que, como deputado federal, foi relator da proposta de Orçamento de 2008.

Em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), a previsão de déficit da Previdência caiu para 1,5%. Em 2007, o déficit da Previdência foi equivalente a 1,7% do PIB ou R$ 44,88 bilhões (em valores nominais, sem a correção da inflação).

Para o ministro, o déficit vem caindo, sobretudo, pela melhoria do mercado de trabalho no País e pela política interna de gestão das contas da Previdência. "A situação do mercado de trabalho foi fundamental", disse. O ministro minimizou um eventual impacto nas contas da Previdência em decorrência de uma desaceleração do crescimento do Brasil em função da crise internacional. Segundo ele, o mercado de consumo de massa do País vem crescendo e vai sustentar o crescimento. Ele também destacou as medidas para a formalização das empresas e dos trabalhadores.

"A arrecadação está crescendo acima da velocidade de geração formal de emprego", destacou o secretário de Previdência Social, Helmut Schwarzer. Ele ressaltou ainda que a arrecadação vem crescendo o dobro do que as despesas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.