i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Ministério das Comunicações

Projeto de controle da internet vai contra inclusão digital

Consultor jurídico afirma que a identificação é um obstáculo, uma interferência, à inclusão digital

  • PorO Globo Online
  • 07/11/2006 10:09

O consultor jurídico do Ministério das Comunicações Marcelo Bechara criticou nesta terça-feira, na abertura do seminário sobre internet que está sendo realizado no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, o projeto de lei que prevê a identificação dos usuários da rede de computadores.

Ele disse que, infelizmente, a proposta já está em fase final de análise no Congresso, e que foram feitas modificações que atentam contra a inclusão digital. Bechara explicou que, pela proposta, toda pessoa que acessar a internet terá que se identificar.

- Estão querendo exigir que para acessar a internet tem que ter carteira de habitação - disse o consultor, que está representando o ministro Hélio Costa, que está na Turquia.

Para Marcelo Bechara, o projeto fere os princípios norteadores da internet. Ele entende que a identificação é um obstáculo, uma interferência, à inclusão digital. O consultor afirmou ainda que o projeto "mata todos os pequenos provedores de internet", e que a pornografia está sendo usada como justificativa para que todo brasileiro seja tido como suspeito. Bechara disse que existem no país cerca de 500 pequenos provedores, que não teriam condições de fazer o cadastramento previsto no substitutivo do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que reúne três projetos de lei.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.