i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Combustíveis

Reajuste do gás tornará produto mais competitivo, diz Gabrielli

  • PorReuters / Brasil Online / O Globo Online
  • 07/11/2006 05:09

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse na segunda-feira à noite que o gás natural será reajustado como forma de tornar o produto competitivo em relação a seu concorrente, o óleo combustível. Ele explicou que a política de correção do preço do produto teve início em setembro de 2005.

"Vai se fazer um processo de convergência (do gás) para os preços do óleo combustível, que é o óleo alternativo", afirmou Gabrielli a jornalistas após participar da entrega de um prêmio pela revista Carta Capital. "Não pode ser feito de uma vez", ponderou.

Segundo o executivo, se o preço do óleo combustível é muito distante do valor do gás, existe um estímulo artificial ao uso do gás. "É preciso ter uma aproximação para ter equilíbrio." Mais cedo, a estatal divulgou nota em que justifica o reajuste em função do aumento da demanda pelo gás.

Ele explicou que a necessidade de reajuste interno não se relaciona com os contratos que estão sendo negociados pela estatal com a Bolívia, fornecedora do gás e sobre o qual é aplicado um aumento trimestral.

Disse ainda que o preço do gás ficou congelado no mercado interno entre 2003, início do governo Lula, e setembro de 2005, quando se iniciou a correção. Gabrielli não indicou o nível de reajuste que será necessário agora e disse que o preço final caberá às distribuidoras.

O produto é utilizado em residências, veículos, indústrias e termelétricas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.