i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
IBGE

Receita da construção civil subiu 19,8% em 2008

  • PorAgência Estado
  • 18/06/2010 10:54

A expansão de 5,1% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2008 impactou positivamente a indústria da construção em 2008. É o que mostrou a Pesquisa Anual da Indústria da Construção (Paic) referente àquele ano, divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o instituto, houve expansão em todos os grupos de produtos e serviços da construção civil nas empresas com 30 ou mais pessoas ocupadas. Em 2008, o valor das incorporações, obras e serviços na construção foi de R$ 159,0 bilhões, o que representa elevação de 12,3% em termos reais (descontada a inflação) ante o valor registrado em 2007. Já a receita líquida das empresas do setor foi de R$ 149,6 bilhões, o que representou um aumento nominal de 19,8% em relação ao valor de 2007.

Na comparação entre 2007 e 2008, as obras de infraestrutura cresceram 27,1%, enquanto o volume de edificações industriais comerciais e outras edificações não residenciais subiram 18,8%. Por sua vez, o montante de serviços especializados para construção subiu 21,1% no mesmo período.

Para Arthur Faria dos Reis, economista do IBGE, é possível perceber que o bom momento do setor foi influenciado pela alta do PIB naquele ano. "Sempre houve uma relação muito estreita entre o desenvolvimento do setor da construção e a evolução do PIB", lembrou. Ele disse ainda que a próxima pesquisa, que será referente a 2009, incluirá os efeitos do programa "Minha Casa, Minha Vida", lançado pelo governo em 2009. O técnico preferiu não fazer projeções sobre qual seria o impacto do programa nos resultados da pesquisa, lembrando que o instituto não realiza projeções.

A Paic revelou que, em 2008, havia 56,6 mil empresas ativas do setor da construção, que ocuparam aproximadamente 1,8 milhão de pessoas naquele ano. O gasto total das empresas do setor com pessoal foi de R$ 38,2 bilhões, dos quais R$ 25,5 bilhões foram em salários, retiradas e outras remunerações, o que significou uma média mensal de 2,6 salários mínimos.

O IBGE informou ainda que as empresas realizaram obras e serviços no valor de R$ 154,1 bilhões, dos quais R$ 67,6 bilhões foram construções para entidades públicas. Segundo o instituto, as entidades públicas representaram 43,9% do total das construções, participação maior do que a observada em 2007 (40,3%).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.