Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Apesar dos pedidos de governadores para a mudança dos índices de correção das dívidas dos estados, o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, voltou a afirmar nesta quinta-feira que uma alteração dos indicadores significaria uma alteração dos contratos, o que violaria a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A proposta de parte dos governadores é de substituição do Índice Geral de Preços (IGP) pela Selic (a taxa básica de juros da economia).

"A gente sempre apresentou o mesmo posicionamento sobre isso. Não tenho nenhuma particular afeição pelo IGP, mas o problema é que a LRF não aceita essa mudança", afirmou Augustin. Outra proposta dos governos estaduais é a imposição de um teto para a correção dos contratos, mantendo nesse caso a correção pelo IGP. "A discussão está em estágio inicial, não posso detalhar. Estamos avaliando o conjunto de questões e propostas", limitou-se a dizer.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]