i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Novo prazo

Comissão mista atrasa em até dois meses votação da reforma tributária

    • Estadão Conteúdo
    • 13/10/2020 15:33
    O senador Roberto Rocha (PSDB-MA), presidente da comissão mista da reforma tributária.
    O senador Roberto Rocha (PSDB-MA), presidente da comissão mista da reforma tributária.| Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

    O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) disse nesta terça (13), que a reforma tributária será votada em comissão mista, presidida por ele, até 10 de dezembro – daqui a quase dois meses, portanto. A data corresponde ao novo prazo final de votação da matéria pelo colegiado especial, que venceria nesta terça-feira, mas foi renovado.

    "Até o dia 10 de dezembro, o relator apresentará o relatório e o relatório será votado na comissão", afirmou o senador, durante participação em evento do Lide.

    Rocha disse ser possível a votação da reforma ainda neste ano pelo plenário da Câmara, onde ele vê maior engajamento em torno da matéria.

    "Como na Câmara já andou bem, não seria o caso de começar do zero. Pode começar com o substitutivo e votar na Câmara ainda neste ano'", afirmou o parlamentar, após prometer uma evolução da agenda, no "máximo possível", mesmo durante as eleições municipais.

    Ele reconheceu, no entanto, que as eleições dificultam o avanço das negociações. "Evidentemente, entramos num recesso branco. Se você for para Câmara e Senado, não vai ver ninguém. Está todo mundo em campanha", disse o senador.

    Também presente no evento, o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator da reforma tributária, disse que a matéria não será fatiada, embora alguns temas, como o modelo de tributação pelo Simples, possam ficar para o futuro. "Não vamos ter duas votações de reforma tributária", comentou.

    Ao citar outras dificuldades que atrasam a votação da reforma, Rocha lembrou que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) está fechada na Câmara.

    O senador defendeu que a cobrança de um imposto sobre transações eletrônicas, ponto mais polêmico das discussões, aconteça em apenas uma ponta, o que levantaria uma arrecadação de R$ 60 bilhões, e seja temporária.

    A arrecadação com a chamado "nova CPMF" permitiria reduzir a tributação da folha salarial das empresas de 20% para 14%, observou Rocha.

    1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 1 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    • A

      Antonio Cousseau

      ± 0 minutos

      ELES SÃO DONOS DE PARTE DO ORÇAMENTO DO GOVERNO E OS SEUS SALÁRIOS SÃO OS MESMOS, PRODUZINDO OU DEIXANDO PARA AMANHÃ AQUILO QUE PODERIAM FAZER HOJE. CORTEM OS SEUS GORDOS VENCIMENTIOS E VAMOS VER SE CONTINUAM A DORMIR EM BERÇO EXPLENDIDO.?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]