O setor privado norte-americano cortou menos vagas de emprego que o previsto em maio, totalizando um corte de 532 mil postos de trabalho, segundo a Pesquisa Nacional de Emprego da Automatic Data Processing (ADP)/Macroeconomic Advisers divulgada hoje. A previsão média dos analistas era de uma redução de 550 mil empregos no mês passado no setor privado dos Estados Unidos. Segundo o site financeiro Marketwatch, a perda de empregos nas empresas privadas norte-americanas em maio deste ano foi a menor desde novembro do ano passado.

O dado de abril de 2009 mostrou uma eliminação de empregos maior que a estimada originalmente, para 545 mil, de uma perda anunciada de 491 mil vagas

O relatório da ADP é baseado em dados das folhas de pagamento (payroll) das empresas privadas e avalia a mudança no total de folhas do setor de um mês em relação a outro. O relatório tem sido observado como indicador de direção para o relatório do Departamento do Trabalho dos EUA sobre o emprego nos setores privado e público, que será divulgado nesta sexta-feira (dia 5).

Demissões planejadas

Já o número de demissões planejadas pelas empresas nos EUA caíram 16% em maio em comparação a abril, para 111.182, no menor volume desde setembro do ano passado, informou hoje a pesquisa realizada pela empresa de recolocação Challenger Gray & Christmas. Em comparação a maio do ano passado, os anúncios de demissões aumentaram 7,4%.

No acumulado de 2009 até o mês passado, o volume de anúncios de demissões soma 822.282, mais que o dobro do mesmo período de 2008. O pico dos anúncios de demissões ocorreu em janeiro, quando chegaram a 241.729. Os dados não são sazonalmente ajustados.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]