i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
São Paulo

Sindicato aprova suspensão de contrato de 930 funcionários da GM

Suspensão vale para montadora em São José dos Campos e ocorrerá a partir do dia 8 de setembro até fevereiro de 2015

  • PorFolhapress
  • 26/08/2014 10:10

Autopeças têm pior ano desde 2009

A produção brasileira de automóveis caiu 17% nos oito primeiros meses do ano. A de caminhões e ônibus, 19%. E a de tratores e colheitadeiras, 15%. Do lado de lá da fronteira, as montadoras argentinas também vão mal. Não por acaso, a indústria brasileira de autopeças, fornecedora de todas as anteriores, atravessa o pior momento desde 2009. A crise já custou milhares de empregos, inclusive no Paraná.

Leia a matéria completa.

A General Motors do Brasil irá suspender temporariamente o contrato de trabalho de 930 funcionários da fábrica da montadora em São José dos Campos (a 97 km de São Paulo).

A decisão foi tomada após assembleia do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e região, na manhã da terça-feira (26).

A proposta do "lay-off" (suspensão temporária do contrato de trabalho) foi aceita pela entidade sindical, mas um comunicado oficial será divulgado apenas depois da assembleia do segundo turno da fábrica.

De acordo com a fabricante, a suspensão ocorrerá a partir do dia 8 de setembro e deve durar cinco meses.

A empresa alega que o "lay-off" é necessário para ajustar a produção da fábrica com a demanda do mercado.

A unidade de São José dos Campos da General Motor produz atualmente a picape S10 e o utilitário Trailblazer e emprega cerca de 5,2 mil funcionários.

Em visita ao Brasil neste mês, a presidente-executiva da GM, Mary Barra, disse que o investimento recentemente anunciado de R$ 6,5 bilhões não impediria outras suspensões temporárias.

"Novos investimentos são uma mensagem positiva, mas você nunca pode dizer que demissões e lay-offs' estão fora de cogitação", explicou.

O sindicato da região teme mais demissões na empresa. Em dezembro de 2013, a GM dispensou cerca de mil funcionários em São José dos Campos.

A unidade deverá receber novos produtos entre 2015 e 2016, como parte da renovação da linha de carros compactos da Chevrolet.

Volkswagen

Na segunda-feira (25), a Volkswagen iniciou a um período de férias coletivas de dez dias para funcionários da unidade de Taubaté (a 140 km de São Paulo).A empresa não informou o número de atingidos, mas apenas as áreas administrativas continuarão a operar. Ao todo, a unidade emprega cerca de 4.500 trabalhadores.

Essa é mais uma das interrupções nas linhas de montagem em um ano marcado pela baixa nas vendas.

De acordo com a Anfavea (associação das montadoras), a produção de veículos registrou queda de 17,4% na comparação de janeiro a julho deste ano com o mesmo período de 2013, enquanto os licenciamentos caíram 8%.

A entidade espera que o mercado reaja nos próximos meses, mas sabe que a retração nos emplacamentos deverá ser superior a 5% no acumulado de 2014 em relação ao ano passado.

A Volkswagen já havia passado por um período "lay-off", anunciado em maio. Na mesma época, o Grupo PSA Peugeot Citroën deu início a um plano de demissão voluntária.

Outras empresas do setor também tiveram períodos de férias coletivas ao longo de 2014, como Fiat, Ford, Hyundai, Renault e Scania.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.