i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Pesquisa

Tecpar firma convênio com UEPG para produzir remédios

Laboratório da Universidade de Ponta Grossa no câmpus Uvaranas vai passar por adequações e receber investimentos de R$ 7 milhões

  • PorMaria Gizele da Silva, da sucursal
  • 13/06/2014 21:19
Sinvaldo Baglie, diretor do Lapmed, diz que serão contratadas mais 30 pessoas | Josue Teixeira / Gazeta do Povo
Sinvaldo Baglie, diretor do Lapmed, diz que serão contratadas mais 30 pessoas| Foto: Josue Teixeira / Gazeta do Povo

Em alguns meses, remédios contra o câncer serão produzidos pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) no prédio do Laboratório Industrial para Produção de Medicamentos (Lapmed) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), nos Campos Gerais. O convênio foi firmado no mês passado. O prédio do Lapmed vai receber investimentos de cerca de R$ 7 milhões para iniciar a produção de medicamentos. Com o convênio, o Tecpar entrará no nicho da produção de medicamentos.

O Lapmed é ligado ao curso de Farmácia da UEPG, que tinha uma linha de produção de remédios até 2005. A produção foi paralisada por não se adaptar às novas exigências da legislação brasileira de produção de medicamentos. A experiência do curso nesta área e a existência de um laboratório, que hoje é utilizado apenas para pesquisas, facilitou a elaboração do convênio.

Conforme o responsável pelo Lapmed, professor Sinvaldo Baglie, o espaço vai ganhar uma "nova cara" com adaptações no prédio e a aquisição de novos equipamentos. Também será necessária a contratação de mais 30 pessoas. Hoje, apenas seis profissionais trabalham no prédio. Inaugurado em dezembro de 2010 ao custo de R$ 1,9 milhão, o Lapmed fica no câmpus de Uvaranas e tem 1.643 metros quadrados.

De acordo com o diretor-presidente do Tecpar, Julio Felix, serão produzidos dois medicamentos oncológicos que serão vendidos ao Sistema Único de Saúde (SUS). Um parceiro, que não teve o nome divulgado porque as negociações estão em andamento, irá transferir a tecnologia dos dois remédios ao Tecpar. Segundo Felix, a captação do recurso de R$ 7 milhões ainda não está definida. "Estamos negociando com parceiros, com o próprio estado e o Ministério da Saúde", afirma.

Estudantes

Os acadêmicos de Farmácia da UEPG também vão usar o novo câmpus do Tecpar em Ponta Grossa. Eles têm de cumprir estágio no último ano do curso em laboratório industrial e até então havia poucas opções no município e na região. A maioria opta por estagiar em laboratórios industriais de alimentos, que é permitido pelo curso.

A acadêmica Caroline Koga Plodek, que pesquisa folhas de guaco no Lapmed, diz que a ativação do laboratório irá trazer benefícios para os alunos. "Aqui já tem todos os equipamentos da indústria", acrescenta.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.