Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Veja infográfico com a comparação, de 2010 e 2011, dos lucros das empresas |
Veja infográfico com a comparação, de 2010 e 2011, dos lucros das empresas| Foto:

Copel planeja disputar quatro usinas em leilão

A Copel pretende disputar a concessão de quatro usinas hidrelétricas no leilão que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realiza em 20 de dezembro. Os projetos são São Manoel (700 megawatts) e Sinop (400 MW), ambas em Mato Grosso, no Rio Teles Pires; São Roque (147 MW), em Santa Catarina; e Cachoeira-Caldeirão (219 MW), no Amapá. Caso a companhia consiga obter as concessões, deverá investir cerca de R$ 8 bilhões, segundo o presidente, Lindolfo Zimmer. A Copel também não descarta entrar em outros investimentos na área de geração de energia eólica. A empresa atualmente participa da construção de quatro parques eólicos no Rio Grande do Norte.

Das empresas abertas paranaenses, a Copel tem os números mais impressionantes. A receita no terceiro trimestre superou R$ 2 bilhões e o lucro ficou em R$ R$ 345,7 milhões, um aumento de 19,5% sobre o mesmo período do ano passado.

A empresa registrou no terceiro trimestre um aumento de 22,7% nos gastos com pessoal. Essa despesa inclui uma provisão para as indenizações do Programa de Substituições e Demissões Voluntárias (R$ 51 milhões), provisão para pagamento de participação em lucros e resultados (R$ 70 milhões) e o impacto do reajuste de 6,5% para os funcionários (R$ 33 milhões).

  • Interior de hidrelétrica da Copel: benefícios fiscais fizeram lucro da empresa crescer quase 20% no trimestre

Por razões distintas, as duas companhias abertas paranaenses ligadas ao setor de tecnologia foram as que mais sofreram no trimestre passado, de acordo com os informes publicados na última semana. A Bematech, que atua em hardware, software e prestação de serviços no segmento de automação comercial, acusou um prejuízo de R$ 51,2 milhões, decorrente de uma reestruturação realizada para encerrar o processo de incorporação de empresas adquiridas nos últimos anos. A Positivo Informática registrou lucro líquido de R$ 3,2 milhões, 79% menor que o do mesmo perío­do do ano passado. A queda no preço médio dos produtos e o impacto da alta do dólar foram os fatores que mais influenciaram para esse resultado.

No caso da Bematech, a reestruturação incluiu a reversão no balanço do ágio pago em duas aquisições feitas pela companhia nos últimos anos, das empresas M2W e GSR7. Assim, os valores, antes contabilizados como investimento, foram marcados agora como despesa (de R$ 69 milhões). "Simplificando, isso significa que aquelas empresas não valeram tudo o que foi pago", explica Luiz Augusto Pacheco, analista da boutique de investimentos Inva Capital. Trata-se, portanto, de um prejuízo contábil, que não reflete o desempenho operacional da empresa.

No caso da Positivo Infor­­­má­­­tica, a competição acirrada entre as empresas do setor tem derrubado o preço médio dos computadores. No terceiro trimestre de 2010, os PCs da empresa custavam, em média, R$ 1.298,40. Neste ano, no período julho-setembro, o valor ficou em R$ 946,30 – 27,1% a menos. Como resultado, os ganhos têm diminuído. "Esse é um segmento muito competitivo, que evolui com rapidez. A Positivo tem feito um trabalho muito bom para se manter líder nesse ambiente", observa o analista Eduardo Dias, da Omar Camargo Investimentos.

Além disso, o aumento da cotação do dólar no trimestre passado causou perdas de R$ 15,3 milhões para a empresa, que tem uma fatia considerável dos fornecedores em países da Ásia e clientes concentrados no Brasil – ou seja: compra em dólar e vende em real. Segundo o relatório da empresa, a moeda americana apreciou-se em 18,8% ao longo do trimestre, sendo que a variação concentrou-se, principalmente, na última quinzena de setembro. Pacheco, da Inva Capital, destaca melhorias no balanço da Positivo nos campos de estoques, caixa e capital de giro.

No outro lado da questão cambial está a Providência, fabricante de não tecidos com sede em São José dos Pinhais. A empresa tem tanto receitas como despesas impactadas pelo câmbio, de modo que a entrada de recursos provenientes de clientes estrangeiros anula os efeitos do endividamento denominado em dólares.

O Paraná Banco teve uma redução nos lucros da ordem de 16,5%, ficando em R$ 24,6 milhões no trimestre. A administração da empresa atribui a variação a dois fatores: uma mudança na forma de registro das despesas relacionadas com o crédito consignado e uma contribuição menor dos resultados na área de seguros. Este foi o primeiro balanço completo em que o resultado do Paraná Banco não incluiu a totalidade das receitas com seguros – a instituição formalizou, em 20 de junho, a venda de 43,4% de sua seguradora para a norte-americana Travelers.

A empresa de logística ALL lucrou R$ 91,3 milhões,com alta de 1,33%. "É uma empresa estável, que tem mostrado melhoras constantes em sua eficiência operacional", diz Dias, da Omar Camargo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]