O diretor de engenharia da RPC, Enio Jacomino, disse nesta quinta que a emissora já investiu cerca de R$ 4 milhões só em equipamentos | Albari Rosa - Gazeta do Povo
O diretor de engenharia da RPC, Enio Jacomino, disse nesta quinta que a emissora já investiu cerca de R$ 4 milhões só em equipamentos| Foto: Albari Rosa - Gazeta do Povo

Às vésperas do início das transmissões em alta resolução (HDTV) no Paraná, a RPC TV – primeira emissora do estado a oferecer o serviço – promoveu na tarde desta quinta-feira (4) um encontro com varejistas para fazer esclarecimentos sobre a nova tecnologia. A estréia da tevê digital no estado está prevista para o final de outubro – mas, além das empresas de telecomunicações, o comércio e os próprios telespectadores precisam estar preparados para receber o sinal digital. "Para que a transmissão tenha sucesso, é fundamental que os telespectadores tenham o conversor. Por isso, é necessário que os varejistas vendam os equipamento e que a população esteja bem informada", explica o diretor geral da RPC TV, Luiz Cláudio Vieira.

Segundo o diretor de engenharia da Rede Paranaense de Comunicação, Ênio Jacomino, a emissora já investiu cerca de R$ 4 milhões só em equipamentos. "Esse treinamento é muito importante porque o vendedor é a nossa interface direta com o consumidor. A partir de outubro, quando começar a intensificação das campanhas publicitárias, os consumidores irão recorrer às lojas. É fundamental que elas estejam aptas a responder às questões dos clientes", completa Jacomino.

Para os varejistas, o momento é de expectativa. O gerente da Fast Shop em Curitiba, Amauri Fernandes dos Santos, conta que a loja já tem conversores à venda e o interesse por parte dos clientes é grande. "Como em São Paulo a transmissão digital já começou há cerca de um ano, a expectativa aqui para Curitiba é enorme. Os clientes fazem muitas perguntas sobre o que vai ser necessário para a recepção do sinal, quais as vantagens e como irá funcionar", conta.

Algumas lojas, no entanto, esperam o início da transmissão para começar a vender o aparelho, como é o caso do Extra Hipermercados. "Iniciaremos as vendas imediatamente após o início das transmissões digitais", garante o diretor de uma das unidades, Antônio Carlos Araújo Costa.

Hoje um conversor pode ser encontrado por R$ 999, mas a tendência é que, com o início da transmissões e a compra de grandes estoques por parte das lojas, o preço diminua.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]