A especulação sobre a corrida presidencial não afetou somente bolsa e dólar: respingou também no Tesouro Direto. Em agosto e setembro, as taxas de compra dos títulos públicos sofreram com a volatilidade dos juros futuros. A suspensão temporária da venda dos títulos, que é feita quando as taxas oscilam muito, ocorreu em nove ocasiões durante setembro. Isso ocorre porque as taxas dos títulos são atualizadas somente três vezes ao dia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]