i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Mercado financeiro

Wall St neutraliza Petrobras e sustenta alta da Bovespa

O giro financeiro do pregão foi de 6,2 bilhões de reais

  • PorReuters
  • 15/09/2010 15:29

A bolsa brasileira se desvencilhou da influência negativa da Petrobras e fechou em alta nesta quarta-feira, acompanhando o comportamento positivo dos índices nova-iorquinos.

O Ibovespa, principal índice das ações locais, teve alta de 0,61 por cento, a 68.106 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 6,2 bilhões de reais.

Em Nova York, os índices Dow Jones, Standard & Poor's 500 e Nasdaq tiveram alta entre 0,35 e 0,44 por cento. O resultado, porém, foi limitado por dados piores que o esperado sobre as condições empresariais no Estado de Nova York e pela desaceleração da produção industrial norte-americana.

"O mercado (brasileiro) acabou seguindo lá fora, que segurou praticamente durante todo o pregão. A Petrobras não foi suficiente dessa vez (para evitar uma alta do Ibovespa)", disse Cauê Pinheiro, analista da corretora SLW.

As ações preferenciais da Petrobras caíram 1,49 por cento, a 26,45 reais, com o maior volume de todo o pregão. Já as ações ordinárias da estatal tiveram queda de 0,53 por cento, a 29,98 reais.

A empresa realiza neste mês uma bilionária oferta de ações, o que distorce o preço das ações. "Muita gente está vendendo agora para recomprar no período da oferta", disse Leonardo Bardese, operador da corretora BGC Liquidez.

Ainda no setor de petróleo, a OGX, de Eike Batista, subiu 2,29 por cento, a 20,95 reais, com a expectativa do mercado sobre a venda de ativos a investidores estrangeiros, avaliados em cerca de 7 bilhões de dólares. Entre os interessados estão as chinesas Sinopec e CNOOC

Também na ponta ganhadora, destacou-se LLX, empresa de logística do grupo de Eike Batista, com alta de 3,23 por cento, a 9,60 reais. O papel caíra 13,9 por cento em apenas dois dias, após um acordo com a MMX e a SK Networks, e recuperou parte do prejuízo após anunciar a criação de um polo siderúrgico com a Ternium Brasil.

Na parte de baixo do Ibovespa, junto com Petrobras, ficaram a fabricante de cigarros Souza Cruz, com baixa de 1,07 por cento, a 86,85 reais, e as units do banco Santander Brasil, em queda de 1,01 por cento, a 21,50 reais.

A Usiminas, que teve preço-alvo reduzido pelo BTG Pactual, teve baixa de 0,79 por cento de suas ações preferenciais, para 43,85 reais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.