Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Educação
  3. 90% da comunidade do Colégio Estadual do Paraná quer eleições diretas para diretor

Plebiscito

90% da comunidade do Colégio Estadual do Paraná quer eleições diretas para diretor

Plebiscito foi feito na quinta-feira, mesmo dia em que a maioria das escolas do estado escolheu o diretor em eleição direta

  • Célio Yano
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Quase 90% da comunidade de professores, pedagogos, funcionários, estudantes e pais de alunos consultados em plebiscito na quinta-feira (20) votou a favor da realização de eleições diretas para o cargo de diretor do Colégio Estadual do Paraná (CEP). De acordo com os números divulgados pelo Grêmio Estudantil do CEP, do total de 2.972 votos computados, 2.610 (88,3%) são favoráveis à eleição direta e 345 (11,7%) contrários.

No CEP, desde 1964, uma lei estabelece que a escolha de um novo diretor deve ser indicada pelo governador. Contra essa determinação, o Grêmio Estudantil Estadual do Paraná, o Comitê Pró-Diretas e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Paraná (APP-Sindicato) comandaram um plebiscito para saber a opinião da comunidade (professores, pais e alunos) a respeito da eleição direta.

Segundo Lizandra Rocha Souza, diretora social do Grêmio Estudantil do CEP, o resultado do processo reflete bem a vontade da comunidade do colégio. “Os quase três mil votos recebidos na consulta popular representam 75% das pessoas que poderiam votar”, diz. Ela afirma que o grêmio está otimista com relação à mudança no processo de escolha do diretor. “Na segunda-feira (24) temos uma reunião marcada com o presidente da Assembléia Legislativa do Paraná, deputado Nelson Justus, para entregar o resultado”, conta. “Ele se comprometeu a colocar a implantação das eleições diretas em discussão na Casa e a maior parte dos deputados tem se mostrado favorável”.

A estudante relata que os alunos esperam dificuldades apenas na sanção do projeto por parte do Executivo. “Se chegar lá e o governador não aprovar, discutiremos a possibilidade de protestos por parte dos alunos”, afirma.

A reportagem da Gazeta do Povo Online entrou em contato com a direção do CEP e a Secretaria de Estado da Educação (Seed) para o resultado do plebiscito fosse comentado, mas não houve retorno. Na quinta-feira (20), em entrevista à Gazeta do Povo, Yvelise declarou que não iria se opor ao movimento, desde que ocorresse de maneira pacífica. “Essa mobilização dos estudantes faz parte da formação de cidadania. É legítimo. O que a secretaria não pode é ir contra uma determinação do governador e promover o processo eleitoral no colégio. É isso que os estudantes precisam entender”, afirmou na ocasião.

Eleições tranqüilas em 2,1 mil escolas estaduais

As eleições nas escolas da rede pública do Paraná, na quinta-feira (20), foram tranqüilas. Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Paraná (APP-Sindicato) e da Secretaria de Estado da Educação, tudo ocorreu dentro do previsto.

Pais, funcionários, alunos e professores das 2,1 mil escolas escolheram seus novos diretores. Entre as escolas com maior número de participação, estão o Colégio Estadual Rio Branco, Francisco Machado e Avelino Vieira.

Os candidatos escolhidos tomam posse no dia 1º de janeiro de 2009 para um mandato de três anos. Os diretores podem ser reconduzidos por duas vezes consecutivas ao cargo.

Escolas municipais

Na rede municipal de ensino de Curitiba a eleição para escolha de diretor e vice-diretor de 171 escolas municipais ocorre no sábado (22). A disputa eleitoral tem 269 chapas inscritas e os vencedores serão conhecidos no mesmo dia. Terão direito ao voto estudantes maiores de 16 anos, familiares e funcionários das escolas. A votação será das 9h às 16h.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE