Os candidatos inscritos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2015 têm até esta quarta-feira (10) para realizar o pagamento da taxa de inscrição da prova, no valor de R$ 63.

MEC vai investigar candidatos que se declararam carentes no Enem

Na última edição do Enem, dos 8,7 milhões de inscritos, 6,4 milhões não pagaram o valor da taxa. Desse grupo, 77,7% declararam carência

Leia a matéria completa

Pela primeira vez, número de inscritos no Enem cai

Queda foi de 10% em relação ao ano passado

Leia a matéria completa

A inscrição será confirmada somente após o pagamento, que deve ser feito até as 21h59 (horário de Brasília). A prova acontecerá nos dias 24 e 25 de outubro. Nesta edição, estão isentos da taxa de inscrição os concluintes do ensino médio em 2015 matriculados em escolas da rede pública e as pessoas que se declararem pobres.

Os estudantes que não imprimiram a guia para pagamento podem acessar o site do Enem (http://enem.inep.gov.br/participante/#/login), informar o CPF e senha, para imprimir o boleto. As inscrições cujos pagamentos forem feitos fora do prazo ou em valor menor que o estabelecido não serão confirmadas.

A nota do Enem é fundamental para quem quiser pleitear o crédito estudantil pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) -o candidato precisa obter nota mínima de 450 pontos no exame- e para entrar em na universidade por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que oferece vagas em 115 instituições públicas.

A prova também é obrigatória para entrar no programa Ciência sem Fronteiras ou Sisutec (Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológico).

Inscritos

O número de inscritos no Enem 2015 chegou a 8.478.096, o que corresponde a uma queda de 10,7% em comparação ao número do ano passado. Esta foi a primeira queda registrada nos últimos anos, quando o exame passou a ser principal porta de entrada para as universidades públicas do país.

Em 2014, um total de 9,49 milhões de pessoas manifestaram interesse em fazer o Enem -o quantitativo foi reduzido para 8,7 milhões devido ao não pagamento da taxa.

Para o ministro Renato Janine (Educação), um possível motivo para a queda foi a nova regra que tenta coibir faltosos: estudantes isentos da taxa que não comparecerem nesta edição deverão desembolsar o valor da taxa no ano seguinte, como prevê o edital.

Ao mesmo tempo, Janine descartou relação entre a redução de 1 milhão de estudantes inscritos e o aumento da taxa, de R$ 35 para R$ 63. Entre 2014 e este ano, o percentual de pagantes subiu de 32,4% para 40,2% (em números absolutos, subiu de 3 milhões para 3,4 milhões).

“Checagem”

Para evitar fraude, o MEC (Ministério da Educação) vai cruzar dados de candidatos que declararam ter baixa renda familiar para ter isenção da taxa no Enem. Na última edição do Enem, dos 8,7 milhões de inscritos, 6,4 milhões não pagaram o valor da taxa. Desse grupo, 77,7% declararam carência.

“Não queremos caça às bruxas, mas queremos mostrar que quem quiser fraudar tem alta chance de ser pego”, disse Chico Soares, presidente do Inep (órgão responsável pelo exame).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]