Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
“Começar e defesa de terno e acabar usando apenas o body, algo que planejei por quase dois anos e que o resultado não poderia ser o melhor”, disse Daniel.
“Começar e defesa de terno e acabar usando apenas o body, algo que planejei por quase dois anos e que o resultado não poderia ser o melhor”, disse Daniel.| Foto: Reprodução

Vestido de drag queen e com a dissertação "A sua voz não está mais escondida": representações artísticas e políticas da drag queen Pabllo Vittar na mídia", o brasileiro Danilo Pedrazza, mestrando em Comunicação, Arte e Cultura na Universidade do Minho, em Braga, Portugal, recebeu 19 pontos, quase a nota máxima (20) do mestrado. Essa teria sido a maior nota da história do curso atribuída a um aluno.

Leia também: Ideologia de Gênero: estudo do American College of Pediatricians

A ideia da "performance", contou ele ao portal de notícias G1, era mostrar a "construtividade dos corpos". "Como os gêneros são fluidos, como possuímos essa fluidez, a gente deve usar ela. Minha ideia era sempre mostrar essa fluidez e também chocar os portugueses".

Para o brasileiro, uma das maiores premissas de seu trabalho foi mostrar a "arte LGBT como manifestação séria que merece ser aplaudida". A dissertação, baseada em reportagens jornalísticas, segundo Danilo, é uma análise das "representações artísticas e culturais" de Pabllo Vittar ao redor do mundo. "Eu escolhi esse tema porque sou muito fã da Pabllo".

A "performance" foi planejada por quase dois anos. "Começar e defesa de terno e acabar usando apenas o body, algo que planejei por quase dois anos e que o resultado não poderia ser o melhor!", disse. "Defender a dissertação hoje, com essa mesma roupa, e tirar 19, a nota mais alta no meu curso de mestrado, apenas comprova que a nossa voz não está mais escondida e nunca voltará a estar".

59 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]