| Henry Milleo/Gazeta do Povo
| Foto: Henry Milleo/Gazeta do Povo

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio ocorrem nos dias 8 e 9 de novembro. A nota obtida pelo candidato é usada como critério de seleção em dezenas de universidades públicas de todo o país e determinante para obtenção de bolsas do Prouni em instituições de ensino superior particulares. Portanto, há motivos de sobra para batalhar por um bom desempenho.

A Gazeta do Povo ajuda o estudante a alcançar esse objetivo. Acompanhe as dicas de estudo aqui na Coluna do Enem e acesse a seção sobre o exame no site da Gazeta. Toda semana serão postadas aulas em vídeo e simulados que farão a diferença para quem quer chegar preparado para encarar a prova. Segunda Guerra no museu

Uma visita ao museu pode ajudar os estudantes a se preparar para as questões de História no Enem. O professor Maurício Santos, do curso Dom Bosco, sugere o Museu do Expedicionário (foto). "Contendo um dos maiores acervos de Segunda Guerra Mundial das Américas, o Museu do Expedicionário cria um ambiente de imersão que choca pelo realismo. Peças raríssimas podem ser vistas de perto, e maquetes muito bem feitas ilustram os combates enfrentados pelas tropas da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Itália. Tudo isso pertinho de casa", diz Santos. O Museu fica na rua Comendador Macedo, 655 (Praça do Expedicionário), no Alto da XV. Fica aberto para visitação de terça a sexta-feira, das 10h00 às 12h00, e das 13h00 às 17h00. Sábado e domingo das 13h às 17h. A entrada é gratuita.

Site: museudoexpedicionario.com.

Telefone: (41)3362-8231.

Argumentar é preciso

Para a professora de redação Cleuza Cecato, do Colégio Bom Jesus, a maior dificuldade dos estudantes na redação do Enem é assumir um posicionamento sobre o tema e oferecer uma proposta de intervenção. "No discurso social, atribuímos ao outro e ao governo todas as responsabilidades de transformar uma situação", diz. Segundo ela, essa dificuldade se reproduz na redação, quando o aluno precisa se colocar em posição de cidadão ativo e sente que não tem o que dizer. Outro problema é a gramática. A norma culta corresponde a boa parte da pontuação. Falhas nesse aspecto podem contribuir no entendimento geral do texto e causar uma redução da nota em outras competências.

Como melhorar?

Ler e praticar são a melhor forma de melhorar a escrita. "O aluno que é dedicado, que lê pelo menos um editorial de jornal e um artigo de opinião por semana, ao longo do ano, vai trabalhar melhor do que aquele que não lê", sugere Cleuza. Outras dicas da professora são analisar os critérios utilizados na correção do Enem, se familiarizar com as competências, e treinar com modelos de texto de edições anteriores. Na página no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), há informações sobre os critérios considerados na redação. Site: portal.inep.gov.br/web/enem

E os temas?

Sobre os temas mais frequentes nas redações do Enem, a professora destaca que meio ambiente, cidadania e comportamento são eixos básicos na escolha dos temas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]