i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Meritocracia e colégios militares

Ensino médio público continua estagnado no Brasil. Menos em Goiás. Entenda por quê

  • PorTiago Cordeiro, especial para a Gazeta do Povo
  • 16/12/2019 14:20
Sala de aula vazia
Educação em Goiás deu um salto nos últimos dez anos| Foto: Soraia Sakamoto/ Gazeta do Povo/ Arquivo

O que faz um estado saltar, em dez anos, de 16.º para o primeiro lugar no ranking dos melhores ensinos médios do Brasil? Esse foi o feito alcançado por Goiás entre 2007 e 2017. Nesse período, a nota do Ideb do ensino médio estadual goiano saltou de 2,8 para 4,3 – um aumento de 1,5 ponto, enquanto que a média do Brasil variou, neste mesmo período, apenas 0,3 ponto, de 3,2 para 3,5. Essa melhora expressiva garantiu uma mudança drástica na posição entre todas as unidades da federação. Outros estados também avançaram, mas nenhum alcançou a velocidade de evolução dos goianos. Qual o segredo do estado?

INFOGRÁFICO: Veja a evolução das notas do ensino médio de Goiás

O Ideb é calculado a partir da taxa de rendimento escolar (em outras palavras, o percentual de aprovação, obtido a partir do Censo Escolar) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep, em especial a Prova Brasil e o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), aplicado a cada dois anos. Avalia, portanto, as notas dos alunos, mas também as taxas de reprovação e repetência. Para alcançar bons resultados, Goiás agiu, em primeiro lugar, em duas frentes: desempenho e frequência. E, depois, também no aumento do número de escolas militares: das 615 unidades de ensino médio, hoje 53 são administradas por militares, com professores civis e ingresso dos estudantes por meio de sorteio.

Leia também: Como funcionam as escolas militares que são referência no ensino público de Goiás

Meritocracia e escolas militares

Uma decisão que influenciou na qualidade do ensino no estado é a parceria firmada entre a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce-GO) e a Secretaria de Segurança Pública, aliança que permitiu a instalação de 53 colégios militares em todo o estado (eram 16 colégios em 2013, com expansão que chegou a 53 em 2018). A disciplina e o desempenho acadêmico dos alunos atraem a atenção dos pais, que formam filas de espera para colocar seus filhos nestas escolas. Aliás, as melhores nota do estado dos anos finais, tanto do ensino fundamental (7,5 no Ideb) quanto do ensino médio (6,2), foram recebidas pela mesma escola, o Colégio Estadual da Polícia Militar de Goiás de Anápolis Dr. Cesar Toledo.

Inicialmente instaladas para atender aos dependentes de policiais militares, essas instituições, que atendem alunos do 6.º ano do ensino fundamental até o terceiro do ensino médio, se tornaram referência no estado e ajudam a elevar a nota média do Ideb goiano. O ingresso dos alunos, que era feito antes por meio de uma prova de seleção, após um pedido do Ministério Público de Goiás (MP-GO), passou a ser feito por meio de sorteio em 2017.

Nas escolas militares do estado, os melhores alunos são premiados, mas também recebem a tarefa de auxiliar os colegas com notas mais baixas. Os professores são concursados, não militares, e participam de todas as atividades realizadas pela Secretaria de Educação, junto com docentes de outras escolas da rede estadual de ensino, o que ajuda a difundir boas práticas.

A meritocracia, aliás, é aplicada para a rede pública estadual em geral: a secretaria de educação oferece bonificações para os professores da rede de ensino, nos locais de melhor desempenho.

A valorização do alto desempenho se disseminou pelo estado, a ponto de diversas escolas estaduais goianas instalarem, na entrada, placas exibindo a nota da instituição no Ideb.

O orgulho em exibir o desempenho se estende para colégios de ensino fundamental – aliás, os alunos goianos do 9.º ano também alcançaram a maior nota do Brasil, 5,2, acima dos 4,8 da meta estabelecida pelo Ministério da Educação para a edição de 2017 do exame. No ensino médio, a nota 4,3 de Goiás ficou um décimo acima da meta. A média nacional foi de 3,8 pontos. O ensino fundamental I alcançou nota 6,6, quando a meta era 5,6, e o ensino fundamental II alcançou 5,2, contra 4,8 da meta.

Valorização dos professores

“O caso de Goiás é interessante, porque o estado já tinha uma boa posição nos anos iniciais e finais do ensino fundamental, e agora tem avançado muito bem no ensino médio”, afirma o coordenador do núcleo de inteligência do Todos pela Educação Caio Sato.

Para o especialista, o estado adotou políticas que também têm trazido melhorias na posição de outros estados em relação ao Ideb, como Pernambuco, Ceará e Espírito Santo. “São ações com impacto rápido na educação. Provam que é possível avançar rápido nesse setor”, afirma Caio Sato.

Em primeiro lugar, Goiás promoveu uma ampla reformulação na carreira de professores.

“O estado apostou no salário e na atratividade de professores, para garantir melhores notas nas provas. E também desenvolveu um bom programa para manter equipes aptas a substituir professores que faltam, de forma a estimular os alunos e reduzir a evasão escolar”, diz o especialista do Todos pela Educação.

Além disso, o estado deu prioridade para a educação e apostou na continuidade das políticas. “A continuidade é crucial. Se você muda tudo a toda hora, não consegue dar tempo para os resultados aparecerem”, diz Sato. De fato, nos últimos 15 anos, o estado foi governado por políticos de três diferentes partidos, PP, PSDB e DEM. E as políticas públicas para a educação, em geral, tiveram continuidade.

Esforço contínuo

O uso de ferramentas próprias de avaliação também permite identificar problemas com rapidez. A cada bimestre, todas as escolas estaduais de Goiás, de ensino fundamental e médio, participam de simulados de Português, Matemática, Ciências Sociais e Ciências da Natureza. E o material didático foi inteiramente revisado, e passou a ser complementado pelo Aprender+, um conteúdo extra com revisão de conteúdo, distribuído a cada dois meses.

“Desde 2011, com a implantação da metodologia de tutoria e implantação da avaliação estadual que mede anualmente o índice de desenvolvimento da educação básica da rede estadual (o Idego), a rede estadual em Goiás vem aprendendo a trabalhar com o estabelecimento de metas, monitoramento e avaliação de resultados a curto, médio e longo prazo”, afirma Rita de Cássia Ferreira, superintendente do Centro de Estudos, Pesquisa e Formação dos Profissionais da Educação.

“A rede de modo geral aprendeu a olhar para os seus indicadores, a definir o caminho que será percorrido durante cada bimestre letivo, e o mais importante: saber onde quer chegar. Cada escola sabe a sua meta de Ideb e Idego e se esforça para alcançá-las, sabe seus percentuais de aprovação, evasão, repetência e também sabe dos seus desafios anuais”.

Essas ações são consolidadas num plano de ação anual, que, segundo a superintendente, “é constantemente revisto, monitorado, avaliado e corrigido. Com isso, a rede conseguiu diminuir a defasagem idade/série, a evasão, quase zerou a repetência e melhorou muito a proficiência em Língua Portuguesa e Matemática”.

Para ela, a existência de uma avaliação nacional ampla facilitou a instalação de medidas de monitoramento e estimulou a competitividade no setor. “Os índices de desenvolvimento da educação ganharam visibilidade e projeção nacional e nenhuma rede quer ficar para trás. Todos nós queremos avançar, queremos uma educação melhor, uma escola melhor”.

O maior desafio para o futuro, afirma Rita de Cássia, é melhorar a formação de professores. “A falta de formação é o que afeta, principalmente, a qualidade do ensino. O professor faz um bom plano de aula, o coordenador pedagógico acompanha, o gestor também, mas ainda existe um distanciamento entre o que o professor ensina e o que o estudante aprende. Creio que não tem como pensar em educação de qualidade sem investir na formação continuada dos professores”.

18 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 18 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • C

    C R Berger

    17/12/2019 15:06:36

    Bar ba ri da de.....quem precisa ver essa matéria é o Secretário Vaucher, completamente desinformado sobre as metodologias de otimização de ensino. Algum comissionado palaciano passaria esse artigo para ele?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • J

      JOAO OLIVEIRA DE SOUZA

      17/12/2019 13:39:31

      So uma curiosidade, a comparação com os demais países também melhorou? Eu tenho pessoas da família que convivem com esse segmento, e me garantem que o que esta acabando com o nível de ensino, e a falta de interesse dos alunos em aprender e da maioria dos professores não terem vocação, estão apenas pensando na estabilidade e no salario!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • T

        Thiago Alvim Costa

        17/12/2019 11:11:11

        Essa matéria mostra clara e inequivocamente que os militares sabem dirigir e coordenar ações educacionais junto com os civis. Parabéns também ao nobre governador Ronaldo Caiado.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • J

          JOÃO N. M. JUNIOR

          17/12/2019 10:18:43

          Com os bônus por desempenho, os professores com preparo vão para a sala e ganham mais. Ao contrário, em muitos locais, ganham mais quem está fora da sala de aula, nas administrações, direções, sindicatos. Se o mestre de verdade ganhar melhor, gasta-se corretamente os imensos recursos já destinados à Educação nos estados.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • P

            Paulo Batista Dos Santos

            17/12/2019 9:34:28

            Goiás, que já é uma das locomotivas do agronegócio brasileiro, agora é vanguarda, também, em educação. Parabéns povo goiano, ensinando o Brasil a ensinar e formar seus talentos. O modelo precisa ser replicado, certamente.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • V

              Vera Lucia Broetto

              17/12/2019 4:57:30

              Por que não copiam esse modelo em todo o Brasil?

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • C

                CRISTIANO ARAUJO

                17/12/2019 1:54:12

                Enquanto aqui no RJ é uma lástima. O que mais tem é professores levando alunos para fazerem protestos nas ruas. As bandeiras do PSOL estão nesses protestos.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                1 Respostas
                • C

                  CRISTIANO ARAUJO

                  17/12/2019 1:57:08

                  *Correção: "O que mais tem é professor..."

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

              • B

                BANESTADO

                17/12/2019 1:07:37

                Depois dessa NOTICIA DE GOIAS> O que OS PETISTAS, E SUA TURMA> DE PSOL, PDT,, EM FIM O CENTRÃO? oO que Eles tem a dizer? ""NADA""Acabou com a Era PETISTA NA EDUCAÇÃO> Colegios Militares, Disciplina, Ordem, . Não é o que o PRESIDENTE BOLSONARO ESTÁ APREGOANDO? pois é ""LULA, DILMA, que Vergonha hem?

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • D

                  D. L. Paiva

                  17/12/2019 0:50:52

                  Quem está ou já esteve dentro da educação sabe que, fora as escolas militares, as demais são um paraíso onde o professor é proibido dar nota baixa e reprovar alunos. Sem contar que o governador de Goiás deveria estar preso, se não fosse pela generosidade de Gilmar Mendes.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • C

                    Celso

                    16/12/2019 22:50:35

                    Gostaria de ouvir a opinião do Sr. Caco Barcelos (Profissão Repórter). Em 25/11/2014 ele fez um comparativo entre as escolas de Goiás e Rio Grande do Sul, dando a entender, pelo menos para mim, que o método de Goiás não era adequado.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • J

                      Jalles Arruda

                      16/12/2019 22:22:00

                      Sou de Goiás. As escolas cívico-militares aqui são disputadas pela população e frequentadas com orgulho pelos alunos de todas as classes sociais. Quando um pai consegue vaga na escola militar para seu filho, ficam extremamente seguros! Parabéns pela matéria! Retratou fielmente nossa realidade. Feliz por ver que existem soluções na educação!

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • T

                        Thiago

                        16/12/2019 21:18:45

                        E aqui no Paraná vamos continuar na vanguarda do atraso sob a batuta da APP Sindicato...

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        5 Respostas
                        • T

                          Thiago

                          17/12/2019 2:08:32

                          proli: sugiro que em vez de lutarem comecem a dar aulas...Que tal?

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • T

                          Thiago

                          17/12/2019 2:07:49

                          proli: você deve ser mais um professor engajado,companheiro. Peço a gentileza de estudar sobre o uso básico da vírgula.Você não tem a mínima condição de escrever um comentário sem assassinar a língua portuguesa...

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • P

                          proli

                          17/12/2019 0:32:29

                          A Luta da APP é justamente para que ocorra essa melhoria, quem critica não conhece o trabalho dedicado desta entidade para que aconteça essa transformação. Portanto Sr. Thiago sua crítica é peçonhenta demais.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • W

                          WANDERSSON LUIS COUTINHO DA SILVA

                          16/12/2019 23:32:30

                          Isso é porque não conhecem as escolas públicas do Piauí. Um fiasco.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                        • J

                          João Carlos Carvalho

                          16/12/2019 22:28:46

                          Infelizmente nos estados brasileiros onde os sindicatos dos professores mandam ,o nível e a eficiência educacional caem ! O motivo principal é a adoção da falácia do método esquerdista Paulo Freire !

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                      Fim dos comentários.