i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Educação

Escolas reagem a posição baixa nos rankings

  • 11/07/2010 21:09

Afinal, dá para comparar o desempenho de uma educação tão desigual? Mais uma vez o Ideb mostra que os estados mais ricos são os que estão na frente, com as maiores médias, que Curitiba possui a maior nota entre as capitais e que colégios públicos com algum tipo de seleção de ingresso para os seus alunos se saem melhor. Mostra também que a avaliação é passível de erros, mesmo que o Inep dê um prazo para que estados e municípios apontem correções a serem feitas.

A Escola Municipal Madre Antônia, no bairro Tarumã, em Curitiba, sentiu na pele o que significa ser classificada como escola com o pior Ideb do estado. Em 2007, devido a uma troca de gabaritos, amargou a nota de 2,8 pontos – bem abaixo dos 4,7 obtidos dois anos antes. Em 2009, o crescimento foi de 128% em relação à última medição. "Hoje, conseguimos provar que o erro existiu. Seria sobre-humano conseguir tamanha superação", diz a diretora da escola, Luciana Rodrigues Alves. Ela conta que a Secretaria Municipal de Educação fez um pedido de correção ao Inep, e que não foi atendida.

Para Luciana, fazer rankings por escolas não é a melhor forma de divulgação dos dados do Ideb. "Não podemos esquecer que estamos lidando com crianças. Éramos apontados como os piores e isso mexeu com a autoestima de todos. A comunidade nos apoiou e ajudou a passar por cima deste obstáculo", diz.

Desta vez, quem amarga o título e que possui a menor nota em Curitiba é a Escola Estadual Emiliano Perneta, localizada no Pilarzinho. Do 6.º ao 9.º ano do ensino fundamental, a instituição obteve a média 2,8. De acordo com a diretora Sandra Phillipps, a baixa condição socioeconômica do entorno da escola é um dos principais desafios a serem enfrentados. Ela ressalta que do 1.º ao 5.º ano ainda consegue manter os estudantes em atividades no contraturno escolar. "Com os maiores não funciona. Muitos deles já precisam ajudar os pais a catar papel nas ruas", diz. De acordo com ela, a presença de uma equipe multidisciplinar poderia auxiliar no desempenho dos estudantes e mostrar para estas famílias a importância que a escola tem na vida das pessoas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.