i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Universidade de Princeton

“MEC” dos EUA quer retirar recursos de universidade após reitor apontar “racismo sistêmico”

  • PorGazeta do Povo
  • 23/09/2020 10:40
A Universidade de Princeton, descrita pelo reitor como local de “racismo sistêmico”, recebeu 75 milhões de dólares de recursos federais desde 2013.
A Universidade de Princeton, descrita pelo reitor como local de “racismo sistêmico”, recebeu 75 milhões de dólares de recursos federais desde 2013.| Foto: Divulgação

O Departamento de Educação dos Estados Unidos, chefiado pela Secretária Betsy DeVos, está investigando a Universidade de Princeton pela suspeita de violação de direitos civis. A decisão foi tomada depois de o reitor da instituição, Christopher Eisgruber, ter publicado uma carta aberta dizendo existir um racismo sistêmico "embutido na estrutura da Universidade".

Em documento oficial enviado à Princeton, em 16 de setembro, o Departamento de Educação recordou que a universidade havia recebido mais de 75 milhões de dólares de recursos federais desde 2013, e que futuros aportes poderiam estar em risco. O motivo seria o descumprimento da Lei de Direitos Civis de 1964 que declara, em um dos seus dispositivos, que recursos federais de assistência não podem ser direcionados a atividades que discriminem pessoas "com base em raça, cor ou nacionalidade". O Departamento de Educação observa que o reconhecimento público do reitor de um "racismo sistêmico" na instituição mostra que "podem ter sido falsas" as garantias, feitas anteriormente pela Reitoria para receber os recursos, de que a universidade estaria livre de discriminação e haveria igualdade de oportunidades.

A manifestação do Departamento de Educação foi recebida com críticas por professores e alunos da instituição e de outras universidades. O professor de políticas públicas da Universidade de Georgetown, Donald Moynihan, escreveu em seu perfil no Twitter que o governo federal estaria "engajado em fazer coerção ideológica".

A carta aberta de Eisgruber foi uma resposta a professores e alunos depois de um período conturbado de protestos na universidade contra o racismo. "O racismo e os danos que causa às pessoas persistem em Princeton como em nossa sociedade, às vezes por intenção consciente, mas mais frequentemente por meio de suposições e estereótipos não refletidos, por ignorância ou insensibilidade, e o legado sistêmico de decisões anteriores e políticas", escreveu Eisgruber. O reitor citou que Princeton tem "pelo menos nove departamentos e programas organizados em torno das línguas e da cultura europeias, mas apenas um único programa sobre estudos da África" e prometeu colocar em prática uma série de medidas para mudar esse cenário.

Para o Departamento de Educação dos EUA, as afirmações do reitor foram consideradas de "natureza séria e até mesmo chocantes". Por isso, disse estar levantando informações que pudessem comprovar o "racismo sistêmico" e enviou uma série de perguntas que deverão ser respondidas por escrito pela universidade. O documento alertou, abertamente, que a partir desses dados a secretária de Educação Betsy DeVos poderia tentar recuperar os fundos federais investidos.

A Universidade de Princeton ainda não se pronunciou oficialmente sobre a medida.

8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 8 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • E

    Eden Lopes Feldman

    ± 36 minutos

    Evidente que a cultura europeia produziu muito mais cientistas, professores, matemáticos, astrônomos, filósofos , engenheiros, arquitetos e outros ao longo da sua história do quer o resto do mundo. E que influenciaram as américas. A África tem uma história muito recente e ainda sem grande destaque na ciência, assim como o Brasil, embora tenha uma cultura bem cativante. Portanto, me parece mais uma questão de conteúdo do que preconceito. Mas o progressismo esta aí firme para criar conflitos. E este reitor soube deixar o seu "recado socialista".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • D

      DENISSON HONORIO DA SILVA

      ± 1 horas

      Para que interessar possa. UTFpr tem em suas disciplinas na área de engenharia, a oresença africana no Brasil:Tecnologia e Trabalho. Quer dizer então que um futuro engenheiro desrespeitará um afro-descendente, ser este tipo de conhecimento como esse não estiver no conteudo progamatico? Ele se torna um capataz com chicote para açoitar os serventes de pedreiro que tiverem pele escura?

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • C

        Carmo Augusto Vicentini

        ± 1 horas

        KKKKKkkkk... Morrendo de rir até o socialismo dar certo. Esquerdista é igual a peixe, morre pela boca.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • M

          MAURO FONSECA DE MACEDO

          ± 3 horas

          KKKKKKK O reitor de Princeton tomo uma bela de uma invertida! Bom para aprender a deixar de ser babaca. Se o racismo é sistêmico na Universidade, deveriam era retirar o alvará de funcionamento!

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • W

            wilmar scoz

            ± 3 horas

            Está virando uma palhaçada essa questão de racismo. Está na hora dos brancos começarem a reagir. Esse ódio dos negros aos brancos está aumentando grandemente. Agora querem roubar o que é dos outros, sob qualquer alegação. As cotas são racistas e isso não é condenado. É uma racismo legalizado pelo estado. Quem quer a cultura africana que vá para a África. Querem impor uma cultura que não nos interessa. Porque não construíram sua própria faculdades já que se acham tão expertos? Querem tomar posse do que é dos brancos.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • E

              Eduardo Prestes

              ± 4 horas

              O reitor racista se complicou... Agora vai ter que se explicar por que sua universidade é racista, uma vez que prioriza o critério da cor da pele para fundamentar políticas da instituição e pesquisas acadêmicas.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • N

                Neto

                ± 5 horas

                Reitor cuspiu para cima.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • J

                  João

                  ± 5 horas

                  Racismo é crime e é grave. Se o próprio reitor de Princeton confessa que sua universidade é sistematicamente racista, o melhor é fecha-la de vez. Ou talvez o reitor queira simplesmente jogar para a torcida e agora vai ter que voltar atrás.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  Fim dos comentários.