Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

preconceito

Frase racista é pichada em banheiro de universidade gaúcha

Instituição afirma que já está “providenciando medidas internas e externas cabíveis ao caso, devendo a autoridade policial ser acionada para apurar a autoria”

  • Ricardo Prado, especial para a Gazeta do Povo
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Mensagens racistas em um banheiro da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), no Rio Grande do Sul, foram denunciadas por um aluno da instituição. As mensagens pedem “morte aos negros” e os compara a macacos. 

O estudante Jonatan Pacheco, do curso de Produção em Mídia Audiovisual da instituição, divulgou as pichações em um post no Facebook, mostrando mensagens que traziam frases como “Hitler estava certo em matar os negros” e “morte aos negros e fim de cotas para eles”. 


Não sei qual o objetivo da pessoa que fez isso, mas não vai nos impedir de alcançar o nosso objetivo. E cara, se a gente...

Publicado por Jonatan Pacheco em Sábado, 7 de julho de 2018

Repercussão

“Não sei qual o objetivo da pessoa que fez isso, mas não vai nos impedir de alcançar nosso objetivo”, escreveu o estudante na rede social. “Eu sempre disse que a pior parte do racismo e preconceito dessa cidade é a covardia, nunca se sabe de onde vem”, completou.

LEIA MAIS: Professora feminista ameaça alunos “escrotos”: “quero arrebentar fascista a pau” 

Em nota, o Diretório Central dos Estudantes e o Conselho dos DAs/CAs da Unisc exigiram da reitoria providências “visto que há apologia à violência e ameaças de morte e extermínio”. 

“É triste ver que a Universidade, local de estudo e conhecimento, acaba disseminando e replicando o preconceito”, diz a nota. 

No documento, o DCE pediu ainda que a reitoria assuma “não só uma postura não-racista e sim uma postura antirracista” por meio de intervenções e ações educativas com participação de entidades e movimentos negros. 

Já a Unisc afirmou que oferece em seus cursos “práticas formativas que discutem e refletem sobre a inclusão e a vedação de práticas discriminatórias”. 

“Esclarecemos que a Universidade repudia todo e qualquer ato discriminatório, estando a Reitoria providenciando medidas internas e externas cabíveis ao caso, devendo a autoridade policial ser acionada para apurar a autoria”, diz o comunicado enviado à Gazeta do Povo

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Educação

PUBLICIDADE