Intelectuais e acadêmicos fazem manifesto pela liberdade de expressão nas universidades
| Foto: Pixabay / Reprodução

Preocupados com a intolerância à livre manifestação de ideias nas universidades, intelectuais, cientistas e acadêmicos assinaram um manifesto "Pela liberdade de expressão na universidade brasileira", divulgado nesta quarta-feira (5). No total, são 62 profissionais de diferentes áreas do conhecimento, ligados a instituições de ensino superior de todas as áreas do conhecimento, biológicas, humanas e exatas.

Inspirados na carta "A Letter on Justice and Open Debate", publicada no começo de julho na Harper's Magazine, onde mais de 150 intelectuais reafirmaram a preocupação contra o racismo nos Estados Unidos mas, ao mesmo tempo, criticaram o uso de protestos raciais e outras atividades questionáveis de cunho social para justificar a intolerância e a "conformidade ideológica", os signatários do texto brasileiro pedem à sociedade e às instituições o respeito à vocação da universidade em ser o lugar do dissenso e do livre debate de ideias.

O documento brasileiro é apartidário e reúne personalidades de opiniões muito diferentes. Leia a carta na íntegra:

PELA LIBERDADE DE EXPRESSÃO NA UNIVERSIDADE BRASILEIRA

A postura necessária ao momento que vivemos é o respeito à diversidade e o exercício da tolerância. Entendemos que a sociedade brasileira deve preservar e defender os espaços de interlocução e de diálogo franco e aberto, que sempre caracterizaram uma sociedade democrática e livre e que têm distinguido as instituições do nosso país nas últimas décadas.

Entendemos que é fundamental e prioritário que os institutos de formação cultural, as universidades, a mídia e os formadores de opinião, as escolas e, em especial, a academia – vista como importante referência na produção do conhecimento, do saber e da pesquisa – não deixem de exercer a sua vocação fundamental, sendo o espaço privilegiado da tolerância.

No caso da universidade, é preciso que ela seja o palco do diálogo, o campo da livre manifestação de ideias e atue com a sabedoria restauradora das possíveis fraturas existentes, desempenhando seu papel de mediação, fazendo jus à sua tradição de ser um conjunto amplo, aberto à vida coletiva e de produção do conhecimento, lugar privilegiado de diálogo e troca de ideias entre os seus componentes e a sociedade, onde todos se manifestam de forma respeitosa e democrática, reconhecendo todos os pontos de vista.

É imprescindível que a paixão pela busca da verdade, com sua complexidade inerente, suas nuances, matizes e diversidades de orientação de valores e de posturas epistemológicas, seja um valor que possa ser defendido e exercido por todos os componentes da academia, sem cerceamentos, sem medos nem receios diante das mais variadas opiniões, mesmo que sejam opostas ou contrárias a certas concepções dominantes. A universidade é, por excelência e por vocação, o lugar do dissenso, do debate e da livre expressão das ideias e dos pensamentos.

É preciso, no momento, defender claramente a diversidade de concepções intelectuais que, num ambiente de produção e formação acadêmica, é absolutamente essencial para a construção e preservação de uma sociedade democrática. Por isso, consideramos necessária a manifestação explícita da nossa posição em defesa da liberdade de expressão e de pensamento, da pluralidade de ideias e do livre debate.

A existência de infraestrutura física, prédios, bibliotecas, laboratórios equipados, insumos e pessoal valorizado e qualificado é importante, mas não é condição suficiente para se criar um ambiente cultural pleno. Sem o reconhecimento do direito à livre circulação de ideias, à liberdade de pensamento e ao direito de divergir e criticar, seremos prisioneiros da intolerância e da pura manifestação de pobreza intelectual.

Agosto de 2020

Alessandra Santos Lopes (Prof. Associado do ITEC/UFPA)
Alexandre Galvão Patriota (Prof. Associado do IME/USP)
Alexandre Pierezan (Prof. Associado da UTFPR)
André Magnelli (Ateliê de Humanidades)
André Santos (Doutor em Geografia Física pela USP)
Antonia Javiera Cabrera Muñoz (Profa. do Curso de Letras da UFVJM)
Antônio Risério (Antropólogo e escritor)
Antônio R. P. Almeida (Prof. Associado da Faculdade de Medicina da UFBA)
Bruna Frascolla (Doutora em Filosofia pela UFBA e escritora)
Caio V. Z. Cipro (Doutor em Oceanografia pela USP)
Carlos Alberto Montanari (Prof. Titular do IQSC/USP)
Carlos F. O. Graeff (Prof. Titular, Pró-reitor de Pesquisa da UNESP)
Clarice Lehnen Wolff (Fonoaudióloga da UFRGS, Doutora em Letras pela PUCRS)
Claudinei Carlos Spirandelli (Prof. do Depto. de Ciências Sociais da UEL)
Crisia Santos de Abreu (Doutora em Microbiologia pela UFMG)
Deise Fabiana Ely (Profa. Associada do Departamento de Geociências da UEL)
De Leon Petta Gomes da Costa (Pesquisador do NUPRI/USP)
Edison Pignaton de Freitas (Dr. pela Universidade de Halmstad, Prof. Adj. UFRGS)
Elizabeth Ferreira Vasconcelos (Profa. de Letras da UFPA)
Emanuel Carrilho (Prof. Titular e Diretor do IQSC/USP)
Fabrizio Almeida Prado (Prof. do Depto. de Clínica Médica da UEL)
Fernando José Coscioni (Doutor em Geografia Humana pela USP)
Fritz Huguenin (Prof. Associado da FFCLRP/USP)
Gabriel Giannattasio (Prof. Associado UEL/membro do CNE)
Grégoire Jean-François Demets (Prof. Associado da FFCLRP/USP)
Grimaldo C. Zachariadhes (Doutor em História, Política e Bens Culturais pela FGV) Gustavo Ferraz de Campos Monaco (Professor Titular da FD/USP)
Hamilton Varela (Prof. Titular do IQSC/USP)
Hélio Dias (Prof. Associado do IF/USP)
Hermantina M. A. Whitaker (Doutora em Ciência Animal pela FMVZ/UNESP) Hugo Rogélio Suppo (Prof. Relações Internacionais da UERJ)
Ivan Moura Campos (Prof. Emérito de Ciência da Computação da UFMG)
Janette Palma Fett (Prof. Titular do IB/UFRGS)
José Edson Fontes Figueiredo (Pesquisador, Doutor, Embrapa Milho e Sorgo)
Jonathan Menezes (Doutor em História pela UNESP)
Julio Carlos de Souza van der Linden (Prof. Doutor PGDesign da UFRGS)
Leonardo Pezza (Prof. do IQ/UNESP)
Letícia Pacheco Ribas ( Doutora em Linguística pela PUCRS e Profª do Departamento de Fonoaudiologia da UFCSPA)
Luis Henrique M. Fernandes (Pesquisador na Universidade de Coimbra)
Luiz H. Dall’Antonia (Prof. Associado da UEL)
Luzia D. Paccola Meirelles (Profa. Associada Aposentada da UEL)
Marcelo Giovanetti Canteri (Prof. Associado da UEL)
Marcelo Hermes Lima (Prof. Associado de Bioquímica da UNB)
Márcio Santos de Santana (Prof. do Departamento de História da UEL)
Marcos N. Eberlin (Escola de Engenharia da Universidade Presbiteriana Mackenzie)
Marcos Lacerda (Doutor em Sociologia IESP/UERJ, Pós-doutorando PPGS/UFPEL)
Marcos S. Buckeridge (Prof. Titular e Diretor do IB/USP)
Maria Arminda do Nascimento Arruda (Profª. Titular de Sociologia da FFLCH/USP)
Marília Cerqueira Leite Seelaender (Profª. Associada da FM/USP)
Marília Mattos (Doutora em Teoria Literária pela UFBA)
Maristerra Lemes (Pesquisadora Titular, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia)
Paolo Zanotto (Prof. do ICB/USP)
Paulo Sérgio Varoto (Prof. Titular da EESC/USP)
Pedro Damazio Franco (Pesquisador da Universidade de Nova York)
Rafael Ruiz (Escritor e professor da UNIFESP)
Ricardo Menotti (Prof. de Computação da UFSCar)
Ronai Rocha (Doutor em Filosofia pela UFGRS e Prof. Associado da UFSM)
Sérgio Adorno (Prof. Titular Aposentado da FFLCH/USP)
Silvio Anaz (Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP)
Sylvia Ewel Lenz (Profa. Associada UEL)
Walter F. Meirelles (Pesquisador, Doutor pela UEM)
Wlamir Silva (Doutor em História pela UFRJ e Prof. Associado da UFSJ-MG)

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]