i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Política pública

Marxismo e “identidade” de gênero nas escolas: currículos estaduais reforçam carga ideológica

  • PorGabriel de Arruda Castro, especial para a Gazeta do Povo
  • 23/09/2020 16:12
Marxismo e “identidade” de gênero nas escolas: currículos estaduais reforçam carga ideológica
| Foto: Unsplash

Crianças com menos de dois anos que “reconhecem sua sexualidade”. Garotos de quatro anos treinados para lutar contra a “homofobia”. Brincadeiras infantis que pretendem quebrar “estereótipos de gênero” e os paradigmas do “patriarcado”. Essas orientações estão em documentos oficiais, elaborados por órgãos educacionais país afora, e foram encontrados pela reportagem da Gazeta do Povo (veja abaixo), ao vasculhar os currículos impostos pelas unidades da federação a escolas públicas e particulares.

A maioria entrou em vigor no ano passado, após a revisão dos critérios nacionais. Conclusão: grande parte dos referenciais curriculares traz critérios problemáticos que abrem a porta para a pregação ideológica ou a exposição de crianças a um conteúdo inadequado para a idade. O conteúdo inclui múltiplas menções às teorias de ideologia de gênero (a noção de que alguém nascido homem pode se tornar uma mulher) e ataques pouco sutis aos valores tradicionais. Pior: traz brechas para a sexualização precoce das crianças.

Os critérios para os currículos escolares têm um pilar nacional, a chamada Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Mas, além disso, os próprios governos locais estabelecem os currículos a serem ensinados em cada unidade da federação. Esses guias geralmente têm um conteúdo mais detalhado do que o da BNCC. Normalmente elaborado pelas secretarias de educação em conjunto com os Conselhos Estaduais de Educação, eles são documentos essenciais, mas que geralmente são ignorados pelas famílias.

Na elaboração da BNCC, finalizada em 2017 após intensos debates no Conselho Nacional de Educação, as menções à chamada teoria de gênero e outros temas inadequados foram removidas. Mas nos planos estaduais, com pouca atenção dos pais, a carga ideológica voltou com mais força. “A BNCC deveria ter vetado a ideologia de gênero em vez de deixar as portas abertas”, salienta Miguel Nagib, advogado e fundador do Escola Sem Partido.

Nagib, que recentemente anunciou ter deixado o movimento por não ver interesse do presidente Jair Bolsonaro em tomar medidas efetivas contra a doutrinação, afirma que o conteúdo dos currículos estaduais é fruto, em primeiro lugar, da negligência das autoridades, que terceirizam o tema para os chamados especialistas. “Os absurdos avançam porque não encontram resistência, seja por parte das autoridades públicas — que têm o dever de coibir os abusos, mas se omitem por covardia ou cumplicidade com os abusadores —, seja por parte dos usuários dos serviços prestados pelas escolas, ou seja, a população”, afirma Nagib.

Para Marilene Nunes, doutora em Gestão e Políticas Públicas Educacionais pela Universidade de São Paulo, a inclusão desses temas no currículo vai na contramão do Plano Nacional de Educação (PNE). “É temerosa a inserção, nos currículos escolares, de temas que possam provocar sexualização precoce de crianças nas séries iniciais da Educação Básica e confusão acerca da identidade dos adolescentes em processo de amadurecimento físico e emocional”, avalia.

“É preciso que o MEC avalie constantemente os Planos Estaduais e Municipais e aperfeiçoe o Programa de Monitoramento e Avaliação dos Planos Subnacionais de Educação, que já existe desde 2019”, afirma Marilene.

Para os pais, ela afirma, a saída é esta:

“Acompanhar as lições dos filhos, conversar acerca do que eles estão desenvolvendo em termos de conteúdo, além de denunciar quaisquer tentativas de ideologização”.

A Gazeta do Povo separou dez exemplos de conteúdos problemáticos introduzidos pelos novos currículos estaduais. Todas as Secretarias de Educação citadas foram procuradas, mas não quiseram comentar o conteúdo dos currículos, com exceção do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul. Veja a lista abaixo.

Distrito Federal

O currículo adotado no Distrito Federal tem um conteúdo fortemente ideológico desde o início. Por exemplo: os professores são instruídos a, já nos anos iniciais da educação infantil, promover “brincadeiras que quebrem os estereótipos de gênero e etnia”.

Trechos:

- A partir de 1 ano e 7 meses de idade: “Reconhecer sua sexualidade, percebendo que que existem diferenças físicas e comportamentais entre as pessoas, e iniciar a formação de sua imagem corporal”.

- A partir dos 4 anos de idade: “Desenvolver, gradativamente, atitudes antirracistas, antissexistas, anti-homofóbicas e antibullying”.

Rio de Janeiro

Em muitas passagens, o material adota um linguajar abertamente marxista e inclui termos como “processos hegemônicos de dominação de classe”. Mais uma vez, nem as crianças são poupadas do conteúdo fortemente ideológico.

Trecho: “Ter conhecimento desse processo implica necessariamente que os professores das creches e pré-escolas tenham o compromisso ético de transformação da sociedade e dos modos de relações sociais historicamente construídos, e com o necessário cuidado com a criança em relação aos seus processos de construção de sua identidade. É nessa direção que caminha o reconhecimento das diversas singularidades dos bebês e das crianças pequenas. Na sociedade, as relações entre os indivíduos são marcadas por processos hegemônicos de dominação de classe (ricos sobre pobres), de gênero (homens sobre mulheres), de lugar (urbano sobre rural), étnica (brancos sobre negros) ou etária (adultos sobre crianças).”

Sobre o conteúdo, a Secretaria de Educação do Rio de Janeiro enviou uma resposta genérica, sem encontrar problemas no viés marxista, afirmando apenas que seu objetivo é "que os estudantes se percebam como sujeitos históricos em permanente construção de uma sociedade cujos princípios de respeito e tolerância sejam cada vez mais fortalecidos".

Alagoas

O currículo estadual de Alagoas menciona, em seu capítulo dedicado à Educação Infantil, que as brincadeiras devem ajudar às crianças a lidar com a própria sexualidade.

Trecho “As situações de brincadeira contribuem significativamente para o desenvolvimento e a aprendizagem da criança e também favorecem que ela elabore suas emoções, conheça melhor o próprio corpo, lide com a sexualidade, ressignifique suas relações interpessoais e aprenda a se conhecer melhor”.

Santa Catarina

Em Santa Catarina, o documento prevê que até mesmo o ensino religioso deve tratar da promoção da teoria de gênero, entre outros assuntos que pouco têm a ver com o tema da disciplina. O texto também insinua que as religiões promovem a intolerância.

Trecho: “Objetivos de Aprendizagem - Ensino Religioso“ (...): Identificar e problematizar situações de violências, prevenindo e protegendo crianças e adolescentes do abuso e exploração sexual, bullying, racismo, machismo, xenofobia, LGBTfobia, entre outros. (...) Problematizar processos de exclusão e desigualdades, estimulados por crenças, ideologias religiosas, filosofias de vida”.

Ceará

O conteúdo a ser ensinado pelas escolas cearenses repete termos da literatura socialista e feminista, como “patriarcado” e “sexismo”.

Trecho: “A ideia de que as meninas devem brincar de certos jogos e brinquedos (bonecas, panelas...) e os meninos, com outros (carros, bolas, armas...) tem como fundamento o patriarcado e machismo geralmente velados nas práticas educativas. A lógica de associar a recreação e o brincar das meninas à objetos e brincadeiras que remetem ao mundo do cuidado e afetos (casinha, bonecas etc.), e, da mesma forma atribuir aos meninos objetos e brincadeiras associadas a um universo público em detrimento do âmbito privado reflete a sociedade sexista em que vivemos”.

Minas Gerais

O documento, que cita o autor socialista Paulo Freire, repete a agenda da chamada esquerda identitária e ecoa a ideia de que existe “lugar de fala” para cada pessoa, de acordo com o grupo social com o qual ela se identifica.

Trecho: “Toda interação discursiva entre as pessoas ocorre em um determinado tempo e espaço, historicamente situados no mundo social e trazem marcas identitárias (pobres, ricos, mulheres, negros, homossexuais, jovens, idosos, etc.).”

Rio Grande do Sul

No currículo gaúcho para o 8º ano, o capitalismo é apresentado de forma crítica, enquanto logo em seguida, o socialismo aparece de forma neutra.

Trechos: "Perceber que a evolução do capitalismo compreende crises cíclicas e que elas provocam transformações que atingem diversos países, acirram as disputas econômicas e as rivalidades políticas. (...) Refletir sobre o impacto da Revolução Russa e seus efeitos no cenário mundial".

Procurada, a Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul se isentou de responsabilidade sobre o conteúdo, afirmando apenas que o conjunto foi elaborado em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime) e com o Sindicato do Ensino Privado no Rio Grande do Sul (Sinepe/RS), de acordo com a BNCC. Questionada se o governo do Estado não avaliava a abordagem de forma problemática, a Secretaria não respondeu mais às mensagens enviadas pela reportagem da Gazeta do Povo.

Espírito Santo

O documento traz uma defesa dos estudos de gênero e classifica, sem hesitação, a sociedade do Espírito Santo como “patriarcal”.

Trecho: "O gênero é fundamental para compreendermos a cultura patriarcal que caracteriza a sociedade capixaba e que estabelece uma hierarquia entre os gêneros".

Bahia

O referencial curricular da Bahia, cuja versão final foi divulgada há poucos dias, traz uma seção inteira dedicadas às teorias de gênero. O documento adota uma postura abertamente hostil ao que define como padrão “cristão e heteronormativo”.

Trecho: “A mesma lógica das práticas excludentes ao feminino recai sobre os homens e mulheres homossexuais, pessoas trans e travestis, pois a expressão das suas identidades de gênero e de orientações sexuais (orientação afetiva e do campo erótico do desejo para com o outro), vai de encontro aos referenciais legitimados pelos ‘padrões masculino, cristão e heteronormativo’. Diante do exposto, os currículos escolares e as práticas pedagógicas dos profissionais da educação, em todas as etapas e modalidades de ensino, devem considerar as diversidades sexuais presentes nas representações e relações sociais existentes na escola”.

Mato Grosso do Sul

O currículo sul-matogrossense afirma que a sexualidade deve ser um tema presente durante todo o ciclo escolar, inclusive na infância. A justificativa é a preservação da saúde das crianças. Mas, por causa do seu teor generalista, a recomendação pode levar à sexualização infantil pura e simples.

Trecho: “A sexualidade deve ser pauta durante todo o processo de desenvolvimento das crianças, adolescentes e jovens dentro do espaço escolar, no viés da saúde e compreensão do funcionamento do corpo.”

30 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 30 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    Ricardo Maia

    11/11/2020 13:19:11

    Excelente artigo

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • R

      Renato Fonseca do Amaral

      26/09/2020 17:33:51

      Me parece um paradoxo observar tamanha inserção de ideologia de esquerda, seja socialista, marxista, etc.. na formulação de tais politicas, quando todos sabemos que tais regimes, cometeram verdadeiros genocídios, para com homossexuais , transssexuais, e outras minorias.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • R

        Roberto Montechiari

        24/09/2020 15:45:42

        Embora não possa me considerar um cristão na essência do termo, vejo com preocupação crescente o quão rápido e metodicamente o marxismo "diabólico" e persistente avança na doutrinação do mundo ocidental. Fica muito claro o destino que selará a liberdade e o "encantamento" como o vivido por "Winston, o herói de 1984, último romance de George Orwell, que vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho"(cópia). Os chineses e cubanos já vivem tal realidade. Todo o Poder e mordomias para o Estado e toda a opressão para os cidadãos, exceto a dos garantidores do status quo, os militares...

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • R

          Roberto Montechiari

          24/09/2020 15:14:01

          Embora não possa me considerar um cristão na essência do termo, vejo com preocupação crescente o quão rápido e metodicamente o marxismo "diabólico" e persistente avança na doutrinação do mundo ocidental. Fica muito claro o destino que selará a liberdade e o "encantamento" como o vivido por "Winston, o herói de 1984, último romance de George Orwell, que vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho"(cópia). Os chineses e cubanos já vivem tal realidade. Todo o Poder e mordomias para o Estado e toda a opressão para os cidadãos, exceto a dos garantidores do status quo, os militares...

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • A

            Arthur Pinho Vivaqua Rocha

            24/09/2020 14:48:19

            Não há palavras para descrever quão RELEVANTE é um conteúdo como este. Parabéns a todos os envolvidos! Triste mundo em que vivemos!

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • C

              Carlos

              24/09/2020 14:43:34

              Precisamos ser firmes , cobrar os responsáveis em todos níveis públicos Este assunto é uma vergonha. Até onde vai isto? Crianças devem ser crianças , nada mais que a isto Os pais não podem permitir isto Vamos pagar a conta mais tarde , não se enganem

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • P

                Paulo Tadeu dos Santos

                24/09/2020 11:50:01

                Espero que os especialistas em educação espalhados pelo Brasil continuem tentando, pois minha conclusão é de que as famílias estão falhando em construir uma sociedade JUSTA e SOLIDÁRIA.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                1 Respostas
                • A

                  Ana Luiza

                  24/09/2020 12:25:05

                  Os "especialistas" em educação seguem culpando as famílias, sinalizando virtude e vomitando política para crianças.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

              • P

                Paulo Tadeu dos Santos

                24/09/2020 11:49:29

                Este texto é totalmente ideológico, diria que tem um viés nazista. Assim como muitos comentários que estão aqui. Lamento profundamente que o público alvo deste jornal não consiga entender a nossa história e o nosso país. Não há nada de preocupante em nenhum dos materiais citados. É uma pena que caiba ao Estado o papel de ensinar aos seus filhos não serem machistas, racistas, violentos com colegas na escola e homofóbicos. E ainda tenha que ensiná-los a respeitar outras culturas, principalmente as dos povos indígenas e dos povos africanos que foram escravizados e trazidos para o Brasil a força.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                1 Respostas
                • D

                  Dan

                  25/09/2020 6:53:48

                  Devemos ser racionais e enxergar além... oq o governo quer com tudo isso é promover a intolerância, não se iluda, essa doutrinação e modelo de ensino é ridiculamente ultrapassado, onde as únicas informações que as crianças levam pra vida são crenças e ideologias falsas, e isso papai e mamãe não conseguem controlar... RESPEITO é recíproco, se a criança fosse ensinada a amar ao próximo independente da COR, o respeito seria mútuo e não seria necessário essa conversa... Quem vive de história é museu... acordem pra realidade ou paguem o preço

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

              • R

                Regina

                24/09/2020 10:02:02

                O texto deveria ficar à disposição, gratuitamente, na web. Trata-se de serviço de utilidade pública! De minha parte, chego a crer que não temos meios eficientes de reação a não ser o boca-a-boca, as conversas com amigos, familiares e colegas. Sinto-me absolutamente 'asfixiada' por tamanha e feroz 'desconstrução dos valores morais e dos consagrados conceitos de virtude'! Mesmo ciente e vivendo dentro desta 'ditadura', já não sei como posso contribuir efetivamente junto à comunidade, de modo mais abrangente, sem despertar as paixões e a gritaria histérica...que tristeza! Sinto-me engessada como mãe e vou tocando meu barquinho à vela tentando soprar, com fôlego excruciante!

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • A

                  Ana Luiza

                  24/09/2020 7:59:40

                  'Democracia' & 'Consciência Social' significam: enxurrada de dinheiro público para o meu corporativismo (educação) ensinar às suas crianças que você é o culpado!

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • P

                    Paulo H.

                    24/09/2020 3:48:52

                    Na linha do que disse o comentarista Telmo, essa situação não deve apenas causar indignação, mas revolta, e principalmente, levar a uma REAÇÃO DA SOCIEDADE, a começar naturalmente pelos pais. É preciso agir, organicamente, organizadamente, firmemente, com sabedoria e contundência para mudar este estado de coisas. Sim, a sociedade precisará sair às ruas para defender seus filhos e as futuras gerações.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • B

                      Beto Burke

                      24/09/2020 2:25:26

                      Assustador como estão usando a escola para incutir uma ideologia nas criancas isso deveria ser crime. Mas parece que as escolas estao literalmente tomadas por esses ativistas.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • T

                        Telmo

                        24/09/2020 2:08:35

                        Entendo que os pais de alunos não devem apenas ter "raiva", mas se "posicionarem firmemente", como diz o Paulo Batista. É impressionante como existe gente mal intencionada querendo "adotar" os filhos dos outros.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • G

                          Gerson Luis Maciel

                          24/09/2020 1:13:34

                          Querer colocar a culpa pela má qualidade do ensino brasileiro na BNCC é falta de conhecimentos ou maldade mesmo. A relevância da educação no Brasil pode ser medida pela quantidade de lunáticos que até agora ocuparam o cargo de Ministro da educação no governo Bolsonaro.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          2 Respostas
                          • D

                            Denilson Silva

                            24/09/2020 12:12:03

                            Nossa! Nos últimos 20 anos a educação era uma maravilha! Mas aí veio o "Bozo" e estragou tudo. Vai lá dar uma olhada no índice do PISA dos últimos anos antes de falar besteiras colocando a culpa num governo que mal começou...

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                          • A

                            Alexandre

                            24/09/2020 11:22:23

                            Gerson, parece que você deve viver em outra dimensão! O desempenho sofrível dos nossos estudantes no PISA vem justamente dessa "educação" marxista! Nossos estudantes "têm consciência crítica", mas não sabem fazer operações matemáticas simples e nem sabem ler em português minimamente decente! São condenados à eterna baixa produtividade e miséria graças à essa "educação de vanguarda" tanto defendida por pessoas que, como você, ou são idiotas úteis ou são perfeitos **** .

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                        • P

                          Paulo H.

                          24/09/2020 0:51:18

                          RESUMINDO: A EDUCAÇÃO BRASILEIRA APODRECEU! / Disso - e claro que não só disso - se vê como é importante não eleger governadores e prefeitos progressistas (todo o espectro da esquerda e o centro progressista), sendo fundamental, ainda, desaparelhar ideologicamente secretarias de educação nos Estados e Municípios.

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • S

                            salcutrim

                            23/09/2020 23:15:41

                            É dificil reformar um pais como o Brasil com cosmovisao socialista. Bolsonaro deve ser muito corajoso para enfrentar tanta coisa ruim contraria. E esperar que ele mude tudo isso em 1 ano de governo é muito ingenuo. Para mudar uma ideologia que foi impregnada no pais por 18 anos, leva muito mais tempo. Espero que ele seja reeleito e que depois dele mais alguem de direita consiga se eleger para que possamos nos livrar desses esquerdistas que perturbam nossa naçao.

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            • P

                              Paulo Batista Dos Santos

                              23/09/2020 22:04:51

                              Enquanto as famílias não se posicionarem firmemente, está palhaçada não termina.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              1 Respostas
                              • P

                                Paulo Tadeu dos Santos

                                24/09/2020 12:10:51

                                Isso, Indo as ruas, perseguindo quem pensa diferente, poderíamos fazer uma Noite dos Cristais por aqui, para começar. Kkkkkkkkkk

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                            • L

                              LEONARDO BARBASKI

                              23/09/2020 21:28:47

                              Não vejo problema nenhum em estudar Marx ou a Revolução Russa na escola. São eventos históricos tão importantes quanto a revolução francesa, a segunda guerra mundial entre outros e que trouxeram mudanças socio-economicas pro planeta inteiro. Não gostar do fato não o apaga da história e querer propagar isso é apostar na ignorância coletiva que é muito pior. Agora, o viés como isso é ensinado depende muito mais da escolha correta dos professores e dos pais acompanharem o que as crianças aprendem. Pq que moral vai ter um pai de criticar a forma como estão ensinando a revolução russa se nem ele entende?

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              3 Respostas
                              • A

                                Andreas Milla

                                23/09/2020 23:38:29

                                Analise o que está ocorrendo na Argentina ou "Nova Venezuela". Daqui a pouco tempo teremos refugiados argentinos nos estados do Sul, assim como os venezuelanos estão em Roraima hoje. Mais uma sugestão: Leia sobre o Holodomor, ou Genocídio Ucraniano, que pode ter sido maior que o Genocídio Judeu, e que foi promovido por Stalin. É ESSE TIPO DE ESCOLA POLITIZADA, COM OS PROFESSORES PROMOVENDO ESSE TIPO DE IDEOLOGIA QUE VOCÊS QUEREM PARA OS SEUS FILHOS? ESTÁ NA HORA DOS PAIS ANALISAREM SE É ESSE O MODELO QUE ELES QUEREM PARA OS SEUS FILHOS E TOMAREM AS RÉDEAS DA EDUCAÇÃO NOVAMENTE, E DEIXAR DE "TERCEIRIZAR A EDUCAÇÃO".

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                              • A

                                Andreas Milla

                                23/09/2020 23:30:26

                                As duas revoluções (Russa e Chinesa) foram tão ou mais nefastas e genocidas quanto o Nazismo, mas, como foram praticadas pelos grandes líderes comunistas, que esses professores idolatram, simplesmente os professores não mostram o que realmente foram, manipulando a mente dos seus alunos, e os fazem sonhar com o mundo nefasto do Socialismo/Comunismo, como se esse sistema tivesse dado certo em algum lugar, muito pelo contrário. Vide Coréia do Norte, Venezuela, Cuba, entre outros, e analise se em algum desses países o povo vive bem, com liberdade, com democracia...

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                              • A

                                Andreas Milla

                                23/09/2020 23:18:20

                                Com certeza a Revolução Russa, assim como a Revolução Cultural Chinesa de Mao Tse Tung tem que ser estudados sim, para conhecer, através dos fatos históricos, e não repetir as Barbáries e Atrocidades cometidas por seus líderes, na sua implantação, o que a grande maioria dos professores não mostra e até dissimula, para esconder o que realmente aconteceu. Quando se pergunta no Google quais os maiores assassinos da Humanidade, a resposta é: 1° Mao Tse Tung, 2° Gengis Khan, e após esses, Joseph Stalin e Adolph Hitler praticamente empatados. Daí dizer que as Revoluções Russa e Chinesa, foram fatos positivos, como a maioria dos professores coloca aos alunos, é, no mínimo, desrespeito à História.

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                            • M

                              Marcio Martins Cordeiro

                              23/09/2020 21:15:57

                              O ensino secular de nossas escolar chegou ao fundo do poço. Perdeu-se o foco nas bases do conhecimento, tais como: matemática, português, física, e a dedicação do ensino passou à transmissão de carga ideológica. Como resultado vemos nossos jovens e adolescentes sem base de conhecimento e despreparados para o trabalho e a vida. Se continuar assim, as próximas gerações pagarão um preço muito alto.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              • F

                                FB

                                23/09/2020 21:01:33

                                O regressismo de ultra esquerda do Brasil chegou ao ridículo.

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                                • M

                                  Mathias

                                  24/09/2020 15:41:39

                                  Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

                                  Denunciar abuso

                                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                  Qual é o problema nesse comentário?

                                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                  Confira os Termos de Uso

                                  1 Respostas
                                  • C

                                    Cyro

                                    23/09/2020 20:56:03

                                    Não basta choromingar "décadas de esquerdismo na educação". O governo tem que agir contra isso. DAMARES, BOLSONARO, CADÊ VCS?

                                    Denunciar abuso

                                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                    Qual é o problema nesse comentário?

                                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                    Confira os Termos de Uso

                                Fim dos comentários.