Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | BigStock
| Foto: BigStock

A instalação de banheiros unissex para atender alunos que se identificam como transgêneros em instituições como a PUC-SP e a Universidade Federal do Tocantins gerou controvérsia e deixou a impressão de que a população está dividida quanto ao assunto. Mas um levantamento do Paraná Pesquisas, feito com exclusividade para a Gazeta do Povo, mostra o contrário: praticamente oito em cada dez brasileiros é contra a instalação de banheiros unissex para atender as demandas de estudantes transexuais em escolas. 

Veja também: 87% são contra ideologia de gênero na sala de aula

A pergunta feita pelo instituto foi a seguinte: “Escolas e universidades devem oferecer banheiros Unissex para se adequar a alunos transexuais?”.

Dos entrevistados, 78,5% se disseram contra a instalação dos banheiros, contra 16,7% que são a favor e 4,8% que não opinaram. 

Em todos os estratos sociais e regiões do país, a ideia é amplamente rejeitada.

A discordância é maior entre os homens (82,6%) do que entre as mulheres (74,8%). 

Na divisão por faixas etárias, o grupo com 60 anos ou mais se mostrou mais favorável à política do que qualquer outro: foram 19,4% de apoio à medida, contra 15,3% na faixa dos 25 aos 34 anos – a que menos demonstrou apoio. 

Veja também: 83% são contra criança tocar homem nu em museu

A rejeição aos banheiros unissex sobe conforme a escolaridade aumenta. Entre os que têm ensino superior, o “não” teve 82%, antes 75,4% dos que têm ensino fundamental e 79,7% dos que fizeram o ensino médio. 

O maior apoio à política está na região sul (20%). No Nordeste, o percentual foi de apenas 13,3%. No Sudeste, de 18,6%, e no Norte e no Centro-Oeste, de 14,3%.

O levantamento ouviu 2.365 pessoas em todas as unidades da federação, entre os dias 11 e 16 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]