Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Os servidores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) repudiaram a proposta da instituição em retomar o calendário acadêmico na próxima segunda-feira (29). Em assembleia na manhã desta quinta-feira (25), os funcionários votaram pela continuação da greve, o que inviabilizaria a volta às aulas.

O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Terceiro Grau Público de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral do Estado do Paraná (Sinditest), Antônio de Souza, disse que as aulas não voltarão antes do dia 5 de setembro. "Não há possibilidade de voltarmos nesta segunda-feira. Os servidores, os docentes e os alunos mantêm a greve, e assim não tem como o calendário ser retomado", afirma Souza.

De acordo com ele, a medida da reitoria só serviu para mostrar a posição da universidade e não terá efeitos práticos. "Isso só serviu para o reitor criar mais desgastes na negociação", apontou o vice-presidente do órgão.

O movimento nacional da greve segue em conversa com o governo federal e pode ter novidades ainda esta semana. Segundo Souza, a Central Única dos Trabalhadores (CUT), que faz a intermediação entre servidores e governo, tem uma reunião na noite de hoje para discutir novas propostas com o poder executivo.

Se houver uma nova proposta nacional, ela será avaliada em nova assembleia dos servidores estaduais na próxima terça-feira. "Se tiver alguma evolução no quadro, poderemos tomar alguma decisão na quinta-feira (1), mas não há garantia nenhuma se será feita uma proposta, nem que ela será aceita", diz Souza.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]